Sandro vasculha arquivos e libera disco com gravações caseiras
Foto: Bruno Queiróz / Divulgação
 

Sandro revirou seus arquivos durante a quarentena e percebeu que podia colocar muita gente pra dançar com o material que estava engavetado lá. Foi assim que nasceu o álbum Músicas que nunca seriam lançadas não fosse a quarentena.

O registro é um compilado digital com 13 músicas que estavam guardadas e provavelmente não seriam lançadas por enquanto.

O artista explica que as canções foram compostas entre 2016 e 2017 diretamente de seu quarto, de modo muito particular e experimental.

É um disco de sobras de estúdio, prés e músicas já lançadas. Apresento as canções num formato mais cru, com letras inacabadas e arranjos diferentes como foi apresentado nas versões originais.

Apesar de ficar um preocupado com crueza da obra, Sandro diz que decidiu lançar mesmo assim. Para manter essa essência original das faixas, ele resolveu não remixá-las.

Num primeiro momento fiquei um pouco receoso em mostrar algo tão íntimo e inacabado, mas ao mesmo tempo me senti leve em mostrar as imperfeições e a verdade desse projeto.

 
 
Compartilhar