Músico online
Foto Stock via Shutterstock
 

Uma das maiores consequências da pandemia de COVID-19 no mundo inteiro foi o cancelamento em massa de shows e eventos. Aqui no Brasil, por exemplo, festivais gigantes como o Lollapalooza, João Rock, e turnês de artistas como KISS e outros foram adiadas para o segundo semestre.

Tanto aqui quanto em outros países, as transmissões ao vivo na internet têm sido a saída para suprir essa falta de apresentações — e uma delas, em especial, deu pra lá de certo.

O festival online Live From Out There conseguiu arrecadar 100 mil dólares (equivalente a mais de 500 mil reais) em apenas um final de semana, e com um line-up sem grandes nomes da música. Tudo isso porque, aproveitando a oportunidade, o evento aconteceu de forma monetizada, através de assinaturas de 5 a 50 dólares.

Na escalação estavam nomes como Pigeons Playing Ping Pong, Oteil Burbridge (músico do Dead & Company) e Eric Krasno (músico de Norah Jones).

Ben Baruch, dono do grupo 11E1even e responsável pelo festival, se disse impressionado com a marca. De acordo com ele, os artistas e a equipe envolvida puderam receber bons cachês por conta do lucro, que não era esperado. Baruch fala, também, que em menos de 15 dias todo o esquema do festival foi organizado.

Parte do sucesso foi a rapidez com que formamos o evento. Não sei se alguém estava pensando em um festival virtual até uma semana atrás, então fomos pioneiros. Definitivamente, não haveria o mesmo tipo de visualização e receita. Mesmo com alguns artistas que conhecemos que recebem 10.000 transmissões em um dia normal, estamos vendo mais de 60.000 a 70.000 nessas apresentações específicas.

O festival ainda terá mais programações, então fique ligado.

LEIA TAMBÉM: John Dolmayan (System of a Down) tem várias teorias da conspiração sobre o Coronavírus