Morrissey participa de programa de TV - assista
 

Tá difícil entender o Morrissey.

Há alguns dias ele deu uma entrevista para o seu próprio site dizendo que Hitler era “de esquerda”, e falando sobre como a palavra “racista” passou a ser usada apenas para “encerrar uma conversa quando a outra pessoa percebe que você tem razão”.

Afastado das mídias porque ele disse que elas distorcem suas palavras, o músico britânico tem usado seu próprio site para se comunicar com o mundo, e agora o fez novamente.

Por lá, o cara começou um texto dizendo que odeia racismo e odeia o fascismo: “eu faria qualquer coisa pelos meus amigos Muçulmanos, e sei que eles fariam qualquer coisa por mim.”

O problema é que nas próximas linhas ele passou a exaltar o partido For Britan, conhecido por suas visões de extrema direita e, entre elas o racismo e o fascismo.

Para você ter uma ideia, o partido foi fundado por Anne Marie Waters (ativista anti-Islã), que formou o conjunto após a sua saída do UKIP (UK Independence Party), um partido de direita que expressou sua opinião através do líder Nigel Farage, dizendo que ela e seus seguidores eram “nazistas e racistas”.

Morrissey vai além e diz que esse é “o único partido que pode garantir a nossa segurança”, e pede para que as pessoas deem uma chance a ele pois eles não são racistas, nem fascistas, mas sim “o contrário”.

Resumindo, Morrissey pediu apoio para um partido que nasceu após outro, de direita, achar que a sua fundadora era extremista, e o fez citando justamente as pessoas mais afetadas com os seus ideais, como os muçulmanos.

Acho que já passou da hora de comprar aquela bolsa com o “Shut Up, Morrissey” mesmo.

Em tempo, ele disse que esse seria seu último texto político. Será?

 
Compartilhar