Biffy Clyro no NME Awards 2017
 

Antes visto como uma alternativa ao Brit Awards, hoje o NME Awards é uma das premiações musicais mais respeitadas no Reino Unido. O evento ocorreu na última quarta feira (15), em Londres. Entre os presenteados, tivemos Frank Ocean, The 1975, Metallica e a grande vencedora do Grammy Awards desse ano, Adele.

Liderando as indicação para a cerimônia desse ano, tivemos Skepta, Christine & The Queens, The 1975 e Bastille, com 4 indicações cada. A transmissão da premiação ocorreu por via Facebook Live.

Um bom conjunto de bandas e artistas subiu ao palco da O2 Academy. Dentre os convocados, se apresentaram Bastille, Dua Lipa Wiley. O supergrupo Bands 4 Refugees fez uma apresentação memorável que com certeza ficou entre os melhores momentos da noite. Para fechar, com ânimo os Pet Shop Boys tocaram quatro músicas, entre elas o hit “It’s a Sin”.

A linguagem irreverente do NME Awards

O NME Awards é reconhecido mundialmente por conta de suas categorias irreverentes, nem todas necessariamente ligadas à indústria fonográfica. Entre elas, temos as categorias Herói do Ano e Vilão do Ano (não, Trump não ganhou essa categoria). Ainda, temos a polêmica categoria “Pior Banda”, cujo vencedor (desde 2015) é a banda 5 Seconds of Summer. Entre outros grupos que já ganharam essa categoria, temos One Direction e The 1975, sendo essa última a vencedora da categoria Melhor Banda Ao Vivo na premiação desse ano.

Além das categorias irreverentes e da linguagem mais coloquial e leve atribuída à cerimônia, a própria estatueta é um tanto politicamente incorreta: é uma mão dando o dedo do meio. Nada de muito conceitual. Nada de gramofone dourado. É a verdade nua e crua de uma mão fazendo um gesto não muito educado. “Estamos dando o dedo para as pessoas desde 1994”, diz o site da revista.

Por fim, confira a lista de vencedores da edição desse ano:

Melhor Banda Britânica: Biffy Clyro

Melhor Banda Internacional: Metallica

Melhor Homem Britânico: Skepta

Melhor Mulher Britânica: M.I.A

Melhor Homem Internacional: Frank Ocean

Melhor Mulher Internacional: Christine & The Queens

Artista Revelação: Dua Lipa

Melhor Álbum: Wild World (Bastille)

Melhor Faixa: “Titled” (Christine & The Queens)

Melhor Banda Ao Vivo: The 1975

Melhor Videoclipe: “Consume Or Be Consumed” (Slaves)

Melhor Festival: Glastonbury

Melhor Filme Musical: Oasis: Supersonic

Melhor Série de TV: Fleabag

Melhor Filme:  My Scientology Movie

Momento Musical do Ano: Tributo Viola Beach pelo Coldplay

Melhor Headliner de Festival: Adele

Melhor Festival de Menor Proporção: End Of The Road

Vilão do Ano: Nigel Farage

Herói do Ano: Beyoncé

Pior Banda: 5 Seconds of Summer

Melhor Reedição: “Be Here Now” (Oasis)

Contribuição Excepcional Para A Música: Wiley

Gênio Divino: Pet Shop Boys