selvagens-a-procura-de-lei-apresenta

Essa semana em São Paulo irá rolar a Semana Internacional de Música, que tem como inspiração eventos como o SXSW no Texas e irá promover debates sobre vários aspectos da indústria da música além de realizar shows de bandas como Selvagens À Procura de Lei, Black Drawing Chalks, Hellbenders e mais.

Aproveitamos a oportunidade para entrevistarmos a banda Selvagens À Procura de Lei, que participou recentemente do TMDQA! Apresenta, para que eles falassem a respeito de seu relacionamento com fãs, utilização da Internet, novos mercados e mais.

Confira o bate-papo logo abaixo!

TMDQA!: Vocês estiveram nas sessões de estúdio do TMDQA!, o TMDQA! Apresenta, e a cada vídeo divulgado o engajamento dos fãs nas redes sociais era enorme e muito próximo, com uma dose de orgulho dos fãs que parecem íntimos da banda. Como vocês acham que essa relação foi construída?
Selvagens À Procura de Lei: Nós temos uma relação muito próxima com nossos fãs desde que a banda lançou suas primeiras gravações pela internet. Sabemos da importância das redes sociais, então, nada melhor do que aproveitar elas pra fidelizar o seu público. Inclusive, recentemente um grupo de fãs criou o site do fã clube oficial – www.mucambada.com – e isso é a maior prova de que rola uma identificação com a nossa música. Os vídeos no TMDQA! ficaram excelentes! Talvez os nossos melhores vídeos executando ao vivo.

TMDQA!: Assinar com uma grande gravadora já foi o sonho de 100% das bandas que surgiam nas garagens mundo afora e hoje é uma alternativa a ser pensada por ambos os lados antes de um acordo. Como surgiu o convite da Universal Music e como foram os desdobramentos para selar o acordo?
SAPDL: Durante a gravação do nosso disco aqui em São Paulo, o Paul Ralphes já estava sabendo e ficou curioso pra ir ao estúdio. O disco foi gravado inteiramente do nosso bolso e contou com a produção do David Corcos, que fez a ponte com a Universal Music para lançar este e gravar outros 3 álbuns. Assinamos e estamos muito contentes com o trabalho deles. É muito bom ter o apoio de pessoas empolgadas com o seu trabalho.

TMDQA!:  Como tem sido a recepção do público quanto ao primeiro disco de estúdio da banda lançado pela Universal?
SAPDL: O disco está sendo muito bem recebido pelos fãs e pelos que não conhecem a banda. A produção do David foi muito bem executada e as músicas soam exatamente como deveriam soar. Já temos 2 músicas deste disco tocando em algumas rádios (“Brasileiro” e “Mucambo Cafundó”), iremos tocar no Lollapalooza, fizemos vários shows desde que o disco foi lançado (junho), lançamos um clipe e outro está por vir e estamos caminhando para o que sempre quisemos: tocar em todo o Brasil.

TMDQA!: A Semana Internacional de Música é uma ótima oportunidade para quem vive e/ou quer viver disso. Como vocês acham que um evento desses pode ajudar as bandas para que pensem nas decisões que tomam com a sua carreira?
SAPDL: A Fabiana Batistela falou bem sobre o SIM:  “Deixamos de ser vistos como um país exótico. Agora, as bandas querem vir para cá. Avançamos bastante”. Além da programação musical interessantíssima, o SIM está aí para quem quiser entender mais sobre o mercado da música, seja músico ou contratante. Eventos como esses deveriam acontecer mais vezes no Brasil. É coisa de quem se preocupa com o cenário.

TMDQA!: Em 2014 o ano vai começar a todo vapor para o grupo com show em um dos maiores festivais do planeta, o Lollapalooza Brasil. Qual é a expectativa de vocês para a performance e que bandas vocês querem assistir por lá?
SAPDL: O Lolla é um grande festival e que tem respaldo no mundo inteiro. Ficamos extremamente honrados em receber o convite e por isso, queremos fazer o show mais marcante e rock n roll da carreira dos Selvagens à Procura de Lei. Estamos preparando um repertório para que tanto os fãs, como quem não conhece, curtam bastante e saiam de lá com o nome da banda na cabeça e as músicas na memória. Estou curioso pelos shows do Nine Inch Nails, Johnny Marr, Arcade Fire, Muse, Soundgarden, Julian Casablancas e por aí vai!

TMDQA!: O chamado rock nacional está longe do mainstream há muito tempo, e nada se parece com tempos onde tínhamos bandas como Legião Urbana, Paralamas do Sucesso e Raimundos no topo das paradas de rádio e televisão. Hoje em dia a gente conta com uma infinidade de boas bandas do estilo, mas todas no underground, ralando e suando diariamente para fazer seu som. Por que vocês acham que essa é a situação atual do estilo?
SAPDL: Talvez porque, como você disse, o rock nacional está distante do mainstream há muito tempo. As vezes é preciso que uma banda puxe o resto. Nos anos 80, pelo que eu sei, as bandas existiam no underground também, mas bastou a Blitz ser contratada para que as gravadoras voltassem os olhos para o Legião, Paralamas, Barão, Titãs, Ira!, RPM, etc. Espero realmente que o rock volte ao cenário mainstream porque as bandas estão com uma qualidade muito massa de letras e melodias. Além de nós, tem os Vespas Mandarinas, O Terno, Vivendo do Ócio… inclusive tocamos juntos no Festival Brock em outubro.

TMDQA!: Quais são os planos para a banda em 2014?
SAPDL: Vamos continuar com a divulgação do disco, lançaremos outros singles além de “Brasileiro” e “Mucambo Cafundó” – provavelmente será “Despedida” e outra – e estamos traçando metas pra tocar nos estados que ainda não tocamos. Por hora, estamos lançando o clipe de “Mucambo Cafundó” com imagens da banda desse último semestre tocando em Brasília, São Paulo e Fortaleza. No mais, continuem acompanhando as nossas redes sociais que estamos sempre soltando as novidades por lá. Obrigado!