The Offspring - Days Go By

The Offspring - Days Go By

Essa semana, devido a uma agenda cheia, nosso querido Guilherme Guedes disponibilizou apenas um disco para a seção Vazou! ao invés dos três rotineiros.

E trata-se de um que irá causar polêmica e deixar muito fã chateado: o novo (e talvez desnecessário) disco de estúdio do The Offspring.

Confira logo abaixo!

The Offspring – Days Go By

Não vou me prolongar na análise de Days Go By, o novo do The Offspring e certamente um dos piores do ano. Sempre respeitei e admirei a banda, e como muitos aqui, cresci ouvindo Americana (1998), Ixnay On The Hombre (1997) e claro, o clássico Smash (1994). Mas ver a que ponto um dos grupos mais influentes e importantes do punk rock californiano chegou é de dar vergonha.

O disco começa bem, especialmente se você é fã da banda. Mas não se iluda: a urgência da sequência inicial “The Future Is Now” e “Secrets From Underground” é fogo de palha, e Days Go By começa a desandar logo na terceira música, a faixa-título que, mesmo com a melodia alterada na versão final, ainda parece um plágio descarado de “Times Like These”, do Foo Fighters (acredite se quiser; a versão demo parecia ainda mais.

Mas o problema fica realmente sério a partir de “Cruising California (Bumpin’ In My Trunk)”. Sei que o The Offspring sempre foi um quarteto muito bem-humorado, e sei apreciar o valor de músicas como “Why Don’t You Get a Job?” ou até “Original Prankster”. Mas essa é, com certeza absoluta a pior música já lançada por Dexter Holland e companhia.

E se você acha que a partir daí o álbum melhora, prepare-se para se frustrar. “All I Have Left Is You” soa como um b-side descartável do All Time Low ou do primeiro disco de Katy Perry, e não consigo nem encontrar palavras para descrever “OC Guns”, a que mais se aproxima de “Cruising California (Bumpin’ In My Trunk)” no quesito mau gosto.

Nota: 2,5/10