Novas camisetas Tenho Mais Discos Que Amigos!

Novas camisetas Tenho Mais Discos Que Amigos!

Visite a nossa loja para encontrar essa e outras estampas lindonas, além de caneca, adesivo e vinil!

Green Day

Green Day (música inédita)

Ontem o Green Day tocou em Denver e esse show acabou se torando especialíssimo para banda e fãs.
Primeiro porque ele estava sendo gravado para um novo disco ao vivo que a banda irá lançar, ainda sem previsão de quando.
Segundo porque o trio verde tocou uma música inédita, chamada “Cigarettes & Valentines”, que você pode conferir logo abaixo.

Achei a música bem legal, e algo que se aproxima de uma volta ao som que caracterizou a banda antes de “American Idiot”. Me lembrou muito o b-side “Sick”, depois rebatizado para “Sick Of Me” na coletânea “Shenanigans”.

Confira e dê também sua opinião!


Infectious Grooves

Infectious Grooves

Mais uma atração foi confirmada no festival SWU, que rola em Outubro em Itu-SP.

Trata-se do Infectious Grooves, banda de funk-metal do frontman do Suicidal Tendencies, Mike Muir. Além dele, a banda já teve em seu line-up músicos do Jane’s Addiction, Metallica (Robert Trujillo, que também tocava no Suicidal Tendencies) e Excel.

A banda tocará no primeiro dia do festival, 9 de Outubro, ao lado de Rage Against The Machine, The Mars Volta, Mutantes e Black Drawing Chalks.

Veja o anúncio oficial no site do SWU clicando aqui.


Hayley Williams (Paramore) e Tegan And Sara

Hayley Williams (Paramore) e Tegan And Sara

Paramore e Tegan And Sara estão na estrada pela Honda Civic Tour desde Julho, e o site Spinner realizou um encontro das 2 irmãs gêmeas com a vocalista do Paramore, Hayley Williams, para uma entrevista muito bacana que mostra que as meninas ficaram muito próximas durante essa turnê.

Só aqui no TMDQA! você encontra a entrevista traduzida logo abaixo e assiste a gravação original em 2 partes, nos vídeos a seguir!


Tegan And Sara: “Qual é a sua música preferida de Tegan And Sara?”
Hayley: Hmm, é difícil, porque eu gosto de cada álbum de vocês de forma diferente. Eles são como filhos, até mesmo pra mim. Eu provavelmente diria “Living Room”, mas nesse exato momento eu gosto muito de “Alligator” e “Nineteen” sempre foi uma das minhas favoritas.

Sara: Isso foi relativamente justo, porque tem uma música da Sara aí, e eu sei que você é mais uma fã da Tegan. (risos)

Tegan: Eu tenho outra pergunta pra você. Quando eu era criança eu fantasiava em ser o Phil Collins. Não em ser a minha pessoa cantando Phil Collins, mas sim ser o próprio Phil Collins. Há algum artista que você se imagine sendo, ou veja dessa forma?
Hayley: Bom, quando eu estava crescendo nunca tive muitos artistas para quem eu olhava e dizia “eu quero ser como eles”. Quando eu era mais nova, quando era uma criança em Mississipi, não havia cena musical, não havia cena alternativa, não havia rock, eu meio que ouvia muito TLC, Robbin, e isso pra mim, eu assistia o Video Music Awards (VMAs), e durante anos nem sabia quem era Gwen Stefani, e todo mundo diz “Oh, Paramore, eles devem amar o No Doubt”, e a gente ama, mas eu era mais fascinada com R&B e Hip Hop e eu fiquei mais velha e realmente fui querendo cantar como eles, porque sentia tanto poder, e música vindo da alma.
Não que eu tenha incorporado alguém, ou queria ser efetivamente alguém.

Sara: E se eu estivesse fazendo você? Se eu estivesse te forçando a trocar de forma com alguém?
Hayley: Freddy Mercury, talvez.

Sara: Mas ele está morto.
Hayley: risos

Tegan: A gente não estipulou nenhuma regra, ela poderia ser essa pessoa.
Hayley: Principalmente porque você tinha que olhar pra ele. Ele é.. ou ele era tão cativante, e é isso que eu sempre quero. Quando eu estou no palco, eu quero ser um ímã. Mesmo que eles odeiem a música do Paramore, eles têm que saber o que está acontecendo.

Sara: Você é uma verdadeira performer.
Hayley: Eu adoro ser uma performer

Sara: Eu tenho uma pergunta pra você, Hayley. A gente está em turnê, e a gente tem muita sorte em ter ônibus, de fazer essa turnê com ônibus. Eu ouvi um rumor horrível sobre seu ônibus e eu queria confirmar se ele é verdadeiro ou não. É verdade que vocês não ligam o ar condicionado?
Hayley: risos. Eu desligo o ar condicionado.

Sara: Isso é loucura pra mim.
Tegan: Só pra clarificar os fatos. Você está em um ônibus. Há 5 de vocês. Está 40 graus e vocês não ligam o ar condicionado?
Sara: Você está basicamente em uma caverna de bactérias.
Hayley: Eu não chamo assim, mas é verdade.

Tegan: Talvez um adendo a essa pergunta seja, se você faz algumas coisas pra proteger sua voz, como não ligar o ar condicionado.
Hayley: Ahm, claramente não (aponta para a garganta e mostra que está rouca). Quer dizer, eu faço um aquecimento..

Tegan: No que consiste o aquecimento? Nós duas nunca fizemos, então…
Hayley: Vocês nunca fizeram aquecimento?

Tegan: Não.
Hayley: Eu nem sei o que dizer.

Sara: Talvez as pessoas assistindo a gente na Internet gostariam de saber que a gente tenta ser seres humanos normais e fazer exercícios, há algum tipo de atividade que você faça em casa que tenha trazido para a estrada, ou que você tente fazer na estrada?
Hayley: Hmm, quando eu estou em casa, tipo, eu amo estar na estrada. Eu também amo onde eu moro e as pessoas que estão por lá, mas quando vou pra casa eu basicamente vou a shows, então eu “moro” em um show todo dia quando estou em turnê. Eu acho que eu me ligo muito em roupas, e em fazer coisas e customizar tudo que eu tenho, eu gosto de fazer isso.

Sara: Você ficou com ciúmes da gente porque a gente tem um closet no nosso ônibus?
Hayley: Sim, (olha pra câmera) elas têm um closet completo.

Sara: Às vezes a gente te encontra sentada lá no closet e tem que falar “cara, sai do nosso closet”.
Hayley: É absolutamente maravilhoso. É o sonho de qualquer menina. Especialmente em turnê, quando por exemplo eu acordo no ônibus e olho pra fora, e vejo as meninas andando absolutamente lindas e bem vestidas, e elas estão na mesma turnê que eu, e eu penso “como vocês fazem isso?”, porque eu me sinto como um homem todo dia e vocês têm isso acontecendo. Vocês acordam e suas roupas estão lá.
Sara: É,elas nem estão amassadas..

Hayley: Vocês são super “fashionable”. Vocês usam roupas super legais.

Tegan: É porque a gente viveu no meio dos anos 90, depois os anos 90…

Hayley: É! Vamos falar sobre isso! Eu quero saber, porque eu só comecei a excursionar já 5 anos e meio e pra mim muita coisa já mudou em apenas 5 anos e meio, especialmente,  por exemplo, nossa primeira turnê foi a Warped Tour, e tudo mudou tanto e eu fico nostálgica a respeito, e vocês já estão na estrada há quanto tempo? Uns 12 anos? Então, do que vocês sentem mais falta, o que vocês acham que mais mudou e o que vocês gostam e não gostam a respeito disso?

Tegan: Eu acho que a coisa mais óbvia que aconteceu foi a queda nas vendas de discos, e isso fez com que todo mundo fosse “empurrado” para a estrada, o que fez com que os lugares começassem a ficar mais concorridos, tipo a gente precisa agendar turnês com 8 ou 9 meses de antecedência pra conseguir as casas de shows. Isso colocou muita pressão em cima da gente durante os anos, o que é difícil.

Acho que a maior mudança além disso é a audiência, porque as pessoas baixam música de graça, há um nível diferente de paixão e as pessoas estão mais abertas a música nova. Eu lembro há 12 anos atrás, quando existia tipo, uma única edição de bandas novas em uma revista, durante todo o ano, e agora há seções de música nova em todas as revistas, programas de TV, elas são dedicadas exclusivamente a bandas novas. Isso fez com que nossas vidas ficassem muito mais interessantes, porque as pessoas estão sempre descobrindo a gente. Eu sinto como se a gente não tivesse atingido um teto. Sempre que lançamos um disco novo há toda uma parte da indústria que cresceu.

Isso é legal, esse ciclo todo em que você é capaz de encontrar novos fãs, acho que pra gente, ficar mais velhas e ainda estar conseguindo novas conquistas, como nosso próprio closet em nosso ônibus e fazer nossos próprios shows, de por exemplo ser headliner de um show, tocar por 2 horas em uma noite, falar com a audiência, tocar acusticamente, sozinhas ou com uma banda completa, esse tipo de coisa a gente não poderia fazer 12 anos atrás, então as coisas mudaram muito dentro de nosso próprio ecossistema.


Katy Perry

Katy Perry - Teenage Dream

A cantora Katy Perry esteve recentemente no programa de Dave Letterman tocando seu novo single chamado “Teenage Dream”. Confira a performance logo abaixo.