Mariana Volklner e as DJs Transpira
Foto: Juliana Rocha
 

Lançar singles na época do Carnaval é mais do que simplesmente celebrar a mais importante época cultural do ano brasileiro. É também uma estratégia. De uns anos para cá, a corrida para descobrir qual vai ser o “Hit do Carnaval” ficou cada vez mais acirrada e trouxe um número cada vez maior de competidores. Tem samba, tem funk, tem axé, tem música eletrônica… Tudo para fazer o ouvinte dançar e curtir!

Quem também entrou nessa foi a cantora carioca Mariana Volker. Isso porque hoje (07/02), ela lança a canção “Me Dá Me Dê“, uma parceria com Amanda Grimaldi e Camila Molica, também conhecidas como as DJs Transpira. Com referências eletrônicas, a música flerta também com elementos do funk, do pop e do tecnobrega.

É o primeiro lançamento de Mariana desde o disco Órbita, lançado no ano passado.

 

Sede de liberdade

Para a canção, a sede é mais do que simplesmente a consequência óbvia do calor dos blocos e das curtições do Carnaval. A metáfora é usada também para reforçar ausências constantes na nossa sociedade: amor, aproximação e contato.

A letra protagoniza a busca por uma tal água, que vem a ser explicada como uma espécie de “elixir mágico” contagiante que torna tudo mais leve e empático (como tudo no mundo, a princípio, deveria ser). “Eu quero amor, eu quero água”, enfatiza Mariana ao longo da faixa. A ideia é amar e deixar fluir, o que não é uma necessidade apenas para esta época, como também para o ano inteiro!

Em tempos de águas turvas (e nisso pode não soar estranho uma rápida associação com a crise hídrica do Rio de Janeiro), o elixir surge como uma tentativa de trazer paz, carinho, amor e respeito aos dias atuais. É a mensagem de “hidratem-se” da qual também precisamos, com todo o respeito ao clássico “Água Mineiral”, do Timbalada.

 

Mariana Volker e as DJs Transpira

Os artistas envolvidos na composição da faixa já possuem certa história com o Carnaval. Mariana Volker se descobriu apaixonada pela em 2007. Na ocasião, ela teve a oportunidade de trabalhar com a Pimpolhos, escola mirim da Grande Rio, uma das mais consagradas escolas de samba do Carnaval carioca. “Não existe lugar em que eu me sinta mais em casa do que um barracão de escola de samba. Amo avenida, amo carnaval”, conta a cantora, cuja identidade visual também explode cores e sentimentos.

Já o Transpira é um projeto nascido no Carnaval e que carrega esse espírito (em termos filosóficos e estéticos) ao longo do ano inteiro. A ideia é fazer da música um espaço onde os corpos possam circular livremente através da ocupação de ruas e da diversidade.

O projeto se materializa no formato de um bloco de rua desde 2018. Este ano, por sinal, o bloco terá sua terceira edição no Centro do Rio de Janeiro. Teremos lá a apresentação oficial da faixa, no próximo dia 16 de Fevereiro.

O que achou da faixa? “Me Dá Me Dê” tem potencial para ser um dos hits deste Carnaval? Deixe sua opinião nos comentários.