Ah, como é bom quando a sexta-feira chega! Com ela, você bem sabe: aquele monte de novidades da música, e finalmente a nossa seleção com o destaques nacionais da semana. E vale o aviso, hein: muito disso estará na nossa playlist oficial no Spotify. Então, é só acompanhar sempre por aqui e ouvir tudo no player abaixo.

No decorrer dos outros dias, sempre faremos questão de mostrar o que tá rolando na coluna de Lançamentos Nacionais, então basta acompanhar na aba de Nacionais do site. Agora, confira os destaques abaixo:

Ellefante

Ellefante
Foto: Nina Quintana

Após o ótimo disco Mansidão (2018), o trio brasiliense Ellefante retorna com o single “Reconciliar”. Ao promover a canção com relatos de amigos falando sobre a comunicação não-violenta, a banda propõe na letra a ideia da reconciliação com si mesmo e com o outro. O clipe sintetiza isso de uma forma divertida: em um cenário extremamente colorido e minimalista, os três integrantes enfrentam conflitos entre si, mas no final fica tudo bem, e até rola um cafezinho. Assista:

Machete Bomb

Machete Bomb

Completando a trilogia dos discos de remixes e acústicas, a banda Machete Bomb lançou Vendendo A Alma ao Diabo vol. 3.  Se contrapondo à crítica em que “seus discos fazem se apegarem a um único estilo musical”, a banda curitibana resolveu “vender sua alma ao diabo” em diferentes versões, que conta com novos convidados e algumas versões ainda mais acústicas do que antes.

Inspirado por suas influências de rap e seu gosto por sons não tão pesados quanto os que influenciam o som da banda catarinense, Madu, cavaquinhista e produtor da banda, planejou esse material de uma forma que pudesse se inspirar em outros sons e trabalhar com outros produtores e beatmakers dentro de seu projeto, conhecido por seu cavaco distorcido e seu samba heavy metal.

Sem seguir nenhum padrão de estilo, cada produtor e cada beatmaker fez sua releitura, trazendo para os beats uma miscelânea de estilos. Já na sua metade de versões acústicas, as músicas não perdem o peso e muito menos o swing. Ouça:

Victor Mus

Victor Mus
Foto: Zéca Vieira

Trazendo uma liberdade musical e lírica bastante diversificada, Victor Mus sintetiza isso tudo no EP Meus Nós. 

Com uma visão sempre plural do cancioneiro nacional, o artista carioca passeia por ritmos regionais, sem se prender a rótulos, ao longo de quatro faixas, sem perder contato com as raízes de sua música. Usando uma linha lírica metafórica para costurar uma gama de sonoridades, o artista se coloca como um multiplicador de referências regionais em um cenário moderno e de linguagem pop.

Ouça:

Raquel Campelo

Raquel Campelo
Foto: Reprodução/Instagram

Raquel Campelo mira o futuro sem perder de vista as lições do passado. É assim que a cantora e compositora brasiliense entrega seu EP de estreia, Nostalgia. O trabalho constrói uma delicada sonoridade inspirada pelo indie folk, apresentando uma visão vulnerável, como cada canção fosse uma trajetória de autoconhecimento. Nas letras, a artista traz a reflexão das emoções humanas e as conexões entre as pessoas.

Para dar forma ao trabalho, ela se uniu ao produtor musical Luiz Bragança, que também
foi responsável pelos teclados e arranjos. Além disso, a concepção musical contou com a colaboração dos músicos Thales Gonçalves (guitarra), Matheus Costa (bateria) e Felipe Ernani (baixo), Thiago Dantas, Gabriel Oliveira, Vinicius Martins.

Ouça:

DKVPZ

Partindo de um encontro no Coala Festival deste ano, a dupla de produtores DKVPZ se juntou com Kevin o Chris e traz ao mundo o EP FLVXO DO FVTVRO. 

Com o intuito de manter os conteúdos do festival disponíveis em uma escala maior, o EP conta com remixes das canções do grande nome do 150 BPM. Com isso, a dupla aproveitou a oportunidade de eternizar uma colaboração que aconteceu no evento. “Tô buscando cada vez mais trabalhar com artistas de outras cenas pra somar no funk e acho que os caras do DKVPZ fizeram isso muito bem nesse EP”, diz Kevin. “A mistura ficou muito braba, fiquei bem feliz”, completa.

Ouça: