The OA Netflix
Divulgação/Netflix
 

As reações ao cancelamento de The OA pela Netflix definitivamente não foram positivas, mas esta fã em especial levou a coisa realmente a sério.

Desde o dia 16 de agosto, uma mulher que atende pelo nome Emperial Young está em uma greve de fome (!) para protestar o fim do seriado. Além de usar a hashtag #SaveTheOA, que viralizou no Twitter, a moça foi até o escritório da empresa em Hollywood para mostrar seu descontentamento.

Em entrevista (via CoS), Young explicou sua decisão:

O entretenimento é um alimento para a alma humana e o algoritmo da Netflix não está medindo isso no momento. E por não consumir comida física, estou dizendo que esse programa é mais importante para mim do que comida de verdade.

Amada?

Já no Twitter, a moça cita até “forças capitalistas” em suas motivações e ainda esclarece que seu objetivo não é apenas salvar a série. Leia:

Embora pareça que estou protestando contra um cancelamento de TV na superfície, a verdade é que estou protestando contra as forças capitalistas que mataram o seriado, a falta geral de recursos de apoio social, e para aumentar a conscientização sobre o ensino adequado de [inteligência artificial]. O cancelamento apenas reflete esses tópicos. O que não significa que não estou tentando salvar a série. Definitivamente, definitivamente estou! Mas não é só isso que estou fazendo.

Ainda de acordo com a fã, ela só tem bebido água neste período. Vale lembrar que Ghandi, por exemplo, já passou 21 dias sem se alimentar — além disso, o poeta cubano Pedro Luis Boitel faleceu apenas após 53 dias de greve.

Até agora, a Netflix não se posicionou sobre isso e The OA continua cancelada.

     
 
Compartilhar