Netflix
 

A Netflix acaba de revelar que não irá participar do festival de filmes de Cannes esse ano.

A informação foi dada por Ted Sarandos, o chefe de conteúdo da empresa, em uma entrevista para a Variety. Segundo o executivo, o motivo principal por trás da decisão foi uma mudança no regulamento do evento.

Uma nova regra do festival irá banir de suas competições filmes que não tiverem sido exibidos em cinemas da França. A Netflix até poderia organizar sessões especiais para alguns de seus filmes, mas Sarandos diz que isso “não faz sentido” para a empresa.

“Nós queremos que nossos filmes tenham condições iguais às de qualquer outro produtor de filmes”, disse o executivo. “Existe um risco de que dessa forma nossos filmes e diretores sejam tratados desrespeitosamente no festival. Eles já deram o aviso. Não acho que seria bom nós estarmos lá”.

Após o impacto causado por alguns de seus filmes na edição de 2017, a Netflix foi alvo de críticas por sindicatos e donos de teatros na França. Essas reclamações foram passadas para Thierry Fremaux, o diretor artístico de Cannes.

Por conta disso, a empresa acabou cedendo e transmitiu alguns de seus filmes em cinemas do país, mas uma lei da França impede que filmes sejam distribuídos em plataformas domésticas por 36 meses após seu lançamento no cinema.

Para evitar qualquer tipo de confusão adicional, Sarandos garantiu que não irá participar do festival esse ano, mas que alguns dos executivos da empresa irão. Ainda assim, ele soltou uma pequena farpa contra a organização do festival:

Não é uma coincidência que o Thierry também baniu selfies [no tapete vermelho] esse ano. Eu não sei em quais outros avanços de mídias o Thierry gostaria de se meter.

Você pode ler a entrevista na íntegra clicando aqui.

 
Compartilhar