Chance The Rapper
 
Ouça o novo single da Majur!

Através de uma série de tweets, o artista Chance The Rapper criticou alguns aspectos de Bright, a mais nova produção da Netflix.

O filme, que conta com a direção de David Ayer (Esquadrão Suicida) e Will Smith no papel principal, é a maior produção da Netflix em 2017 — e assume-se que seja o filme mais caro produzido pela plataforma. A história se passa em uma realidade paralela em que seres míticos vivem junto dos humanos, onde Smith é um policial cujo parceiro de trabalho é um Orc.

Utilizando esse universo diferente, o longa chega a tocar em questões sociais utilizando os Orcs como alegorias para questões raciais presentes em nossa sociedade — em especial, durante uma cena onde um Orc é linchado. No entanto, segundo Chance, essa representação não foi bem executada.

“Eu sempre me sinto um pouco enganado quando vejo racismo alegórico em filmes porque esse tipo de racismo geralmente surge de emoções ou tolerâncias humanas, e não por lei ou sistemas — do jeito que é na vida real”, explicou o rapper. “Os personagens em ‘Bright’ vivem em um mundo onde o racismo não existe mais… porque agora nós odiamos Orcs”.

Ao ser perguntado por um fã se ele acha que pode ter mal interpretado a cena como uma metáfora para o racismo, Chance respondeu: “Eu tentei olhar por esse lado, mas após alguns minutos do filme eles fazem o personagem do Will [Smith] falar ‘As vidas de fadas não importam'”.

Bright foi lançado pela Netflix no dia 13 desse mês. No entanto, o longa não vem recebendo muitos elogios da crítica — no site agregador Rotten Tomatoes, apenas 27% dos críticos deram notas positivas. Todavia, 89% dos usuários do site afirmaram que gostaram do filme.

Você pode conferir os tweets de Chance logo abaixo.