Robert Plant no Lollapalooza Brasil

“Eu realmente deveria ter calado a boca!,” reagiu Robert Plant ao falar sobre seu vocal em “Babe, I’m Gonna Leave You”, clássico do Led Zeppelin, em recente entrevista concedida ao The Guardian.

Responsável por liderar uma das maiores bandas de todos os tempos até a separação em 1980, Plant, que canta algumas canções do Zeppelin em suas apresentações solo, admitiu estar incomodado em ouvir algumas de suas vozes do passado.

Lançada em 1969 e presente no álbum Led Zeppelin I, “Babe, I’m Gonna Leave You” é uma das vítimas do vocalista que ainda esbanja atitude no palco aos 69 anos. “Eu acho a minha voz horrível nesta canção.”

Robert Plant também relembrou o acidente de carro que sofreu em 1975, onde teve sérias lesões nos cotovelos e nos tornozelos, e fez um paralelo com a situação de momento do Led Zeppelin, que lançou Presence em 1976, um ano depois do acontecido.

Este álbum foi devastado pela dor. Naquele momento, até mesmo o companheirismo da banda já estava no ‘ponto final’. Eu lembro de estar em um quarto com minha namorada e dizer para ela que aquele era o fim do Led Zeppelin.

O vocalista lançou, no mês passado, seu décimo primeiro álbum solo. Chamado de Carry Fire, o disco conta com onze faixas e com a participação de Chrissie Hynde, do The Pretenders. Ouça-o aqui.

 
Compartilhar