Julian Casablancas + The Voidz
Foto: Wikimedia Commons
 

Julian Casablancas acaba de anunciar uma turnê pela América do Sul em Outubro. O evento trará o projeto solo do cantor, Julian Casablancas + The Voidz, além de outros artistas de seu selo, a Cult Records.

Acompanhado de Rey Pila e Promiseland, a turnê terá início no dia 7 de Outubro, na outrora infame cidade de Medellín (cidade natal de Pablo Escobar), na Colômbia. Com paradas também no Chile, Argentina e Uruguai, a excursão se encerrará no dia 25, mas não sem antes desembarcar no Brasil. Os shows em território brasileiro acontecerão nos dias 18 e 19, respectivamente nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, embora os locais ainda não tenham sido divulgados.

Sobre o título escolhido para a turnê, Hollywood Bolívar Tour, este não poderia ser mais apropriado. Casablancas, que tem discutido bastante acerca de seu despertar político, fez uma clara alusão ao antigo militar liberal e líder político venezuelano Simón Bolívar. Visto como o “George Washington da América Latina” por historiadores, esteve envolvido na independência da Bolívia, Colômbia, Equador, Panamá, Peru e Venezuela. Embora a turnê não contemple todos estes países, confira suas datas:

  • 7 de Outubro – Medellín, Colômbia.
  • 8 de Outubro – Barranquilla, Colômbia;
  • 12 de Outubro – Bogotá, Colômbia;
  • 14 de Outubro – Santiago, Chile;
  • 18 de Outubro – São Paulo, Brasil;
  • 19 de Outubro – Rio de Janeiro, Brasil;
  • 21 de Outubro – Buenos Aires, Argentina;
  • 22 de Outubro – Córdoba, Argentina;
  • 25 de Outubro – Montevideo, Uruguai.

Julian Casablancas+The Voidz SA 'Hollywood Bolívar Tour' with special guests Rey Pila & Promiseland ‼️

Posted by Cult Records on Monday, August 28, 2017

A última passagem de Julian pelo país foi durante o Lollapalooza, em Março, com os Strokes. Na ocasião, a noite dividiu opiniões – diferente das reações que tiveram nos demais países latinos que receberam o festival, onde foram evidentemente ovacionados. Já seu projeto solo, o The Voidz, esteve no Brasil em 2014, também para o Lollapalooza. No entanto, sob o sol escaldante daquela tarde, a performance da banda foi uma grande decepção, sobretudo para um público órfão dos Strokes. As músicas não funcionaram, o carisma não calhou e o horário simplesmente não ajudou.

No mês passado, Casablancas foi notícia quando o pai de Albert Hammond Jr anunciou que os Strokes estavam em estúdio gravando com ninguém menos que Rick Rubin. No entanto, a história foi logo refutada. Albert usou sua conta no Twitter para dizer que seu pai ficou “prematuramente empolgado” com o curto encontro que a banda teve com o produtor. Já Casablancas aproveitou o momento para discretamente anunciar que estava se preparando para lançar músicas novas com seu projeto solo e que todos poderiam “publicamente julgá-las em breve”.

Quanto às atrações de abertura, os mexicanos do Rey Pila foram recentemente rotulados pela NME como “a banda favorita de Julian Casablancas”. Com dois álbuns no repertório, o grupo de synth-pop se estabeleceu em Nova York em 2012 e lançou o EP Wall of Goth pela Cult Records neste ano. Já o cantor Promiseland veio direto da Austrália e apresenta uma música descrita como “uma colisão de vocais punk com batidas pesadas”. Para Casablancas, ele é visto como o “Futuro Príncipe da Anarquia”.

     
 
Compartilhar