As 7 bandas com mais tretas internas na história do Rock
Imagens: Divulgação

Quem já formou uma banda com os amigos ou com a família sabe a dificuldade que é conciliar as opiniões de todos. Imagina num nível profissional então, com tantas turnês, viagens e aparições na mídia?

Embora o Rock tenha grandes exemplos de grupos que estão juntos há 30, 40 ou 50 anos, também há casos de músicos que precisaram se separar precocemente por não aguentarem mais a convivência, algo que já aconteceu com Van Halen e Pixies, por exemplo.

Confira abaixo histórias que terminaram bem, como a do The Libertines, e outras que geraram tretas (e muito entretenimento) até o fim, caso do supergrupo Crosby, Stills, Nash & Young.

LEIA TAMBÉM: 4 motivos que provam que o Heavy Metal faz bem para a saúde mental

7 bandas com Mais Tretas Que Amigos!

Crazy Town

Qualquer treta que venha depois dessa vai parecer pequena, mas mesmo assim precisamos abrir esta lista com o Crazy Town. Afinal, pouco tempo atrás, a banda americana de Nu Metal levou a rivalidade interna às vias de fato.

Em abril de 2023, depois de uma série de shows caóticos, os dois vocalistas Shifty Shellshock e Bobby Reeves – ambos com ficha criminal e histórico de abuso de drogas – saíram na porrada nos bastidores de um festival, e tudo foi registrado em vídeo.

Shifty acabou preso dias depois (por outro motivo), mas a banda famosa pela música “Butterfly” ainda segue em atividade, apesar de não conseguir surfar no revival do Nu Metal.

The Libertines

Parece que ter dois vocalistas na mesma banda é a receita para uma carreira de tretas, já que esse também é o caso do The Libertines.

O grupo foi a principal revelação do Indie britânico na virada de século, mas muito de sua fama se deveu ao relacionamento conturbado entre Pete Doherty e Carl Barat, eternizado na música “Can’t Stand Me Now” (algo como “Não Me Suporta Mais”).

Mas o passar dos anos fez bem a ambos, que hoje continuam amigos, lançaram o álbum All Quiet On The Eastern Esplanade no ano passado e ainda administram um hotel juntos.

The Everly Brothers

Você provavelmente estava esperando uma treta entre irmãos nesta lista, né? É claro que teremos, mas de uma banda que foi formada antes mesmo de Noel e Liam Gallagher nascerem!

Pioneiros do Country Rock, os irmãos Don e Phil Everly viviam em conflito com a empresária Wesley Rose, e a situação só piorou quando ambos começaram a abusar de drogas nos anos 1960.

Em 1973, quando não aguentavam mais a convivência, eles encheram a cara para conseguir realizar um último show, que teve letras erradas e guitarras quebradas no final. Felizmente, Don e Phil reataram a relação nos anos 1980 e cantaram juntos até o final de suas vidas.

Pixies

Com seus primeiros álbuns nos anos 1980, o Pixies se tornou uma das bandas mais influentes do Rock Alternativo. Mas o ambiente nos camarins nessa época era de disputa entre o vocalista Black Francis e a baixista Kim Deal.

Incomodado com o desejo de Kim de contribuir mais com as composições e arranjos, Francis acabou com a banda durante uma entrevista em 1993, sem mesmo avisar os integrantes antes.

A dupla retomou a parceria em 2004 para o que acabou sendo um dos períodos mais frutíferos de suas carreiras, comercialmente falando. Mas de 2013 em diante, Kim saiu novamente e o Pixies seguiu sem a baixista.

Guns N’ Roses

A lendária banda americana explodiu para o topo das bandas do Rock mundial logo com seu primeiro disco, em 1987, e podemos dizer que o ego de Axl Rose aos 25 anos era incontrolável.

Depois de ridicularizar publicamente vários rockstars da época, como Kurt Cobain e David Bowie, o vocalista passou a rivalizar com seus próprios companheiros de banda – ao ponto de Slash tentar “sabotar” o principal hit do Guns.

Axl tomou conta do grupo e seguiu com integrantes de sua escolha entre 1997 e 2016, quando Slash e Duff McKagan decidiram (ou precisaram?) retornar.

Van Halen

Embora hoje a gente reconheça facilmente um dos grandes hits do Van Halen graças aos teclados e sintetizadores de Eddie, essa mudança de sonoridade da banda nos anos 1980 causou um desconforto enorme no vocalista David Lee Roth.

Conhecido por sua personalidade maior que a própria vida, Roth não teve nenhum problema em abandonar uma das maiores bandas do Rock naquele momento e seguir em carreira solo.

O Van Halen também amenizou o baque rapidamente com a entrada de Sammy Hagar, e seguiu lançando álbuns de sucesso. Eddie e Roth ensaiaram uma reunião durante o VMA de 1996, mas o que era pra ser uma reconciliação acabou com os dois quase saindo na mão nos bastidores da emissora.

Roth finalmente voltou em 2007, ficando até o fim precoce da banda devido ao falecimento de Eddie, em 2020.

Crosby, Stills, Nash & Young

A maior prova dos desentendimentos que eles viveram está logo no nome do grupo, que pode ser conhecido como Crosby, Stills & Nash, ou com a adição do quarto elemento – simplesmente Neil Young.

Considerando que todos são grandes compositores e ativistas políticos, na verdade chega a ser surpreendente que os músicos americanos tenham conseguido ficar juntos por mais de 40 anos.

Nesse período os integrantes ofenderam as famílias uns dos outros, trocaram farpas na imprensa e até passaram vergonha na Casa Branca, como te contamos nessa matéria. Histórico!

OUÇA AGORA MESMO A PLAYLIST TMDQA! METAL

Nu Metal, Metalcore, Heavy Metal, Thrash e muito mais: todo peso das guitarras aparece na Playlist TMDQA! Metal para você ouvir clássicos e conhecer novas bandas agora mesmo. Siga o TMDQA! no Spotify!