Tom Morello na indução do Rage Against The Machine ao Hall da Fama do Rock
Reprodução/Twitter

O Rage Against The Machine foi finalmente induzido ao Hall da Fama do Rock and Roll, mas o único representante do grupo a marcar presença na cerimônia de posse foi o guitarrista Tom Morello.

O evento aconteceu na última sexta-feira, 3 de Novembro, no Barclays Center, em Nova York, nos Estados Unidos, e reuniu uma série de celebridades para homenagear os novos integrantes da classe de 2023 do Hall da Fama do Rock.

A indução do RATM foi anunciada pelo rapper veterano Ice-T, vocalista do Body Count, que rasgou elogios ao grupo formado também pelo vocalista Zack de la Rocha ao lado do baixista Tim Commerford e do baterista Brad Wilk. Ice declarou (via Blabbermouth):

Desde o início, o Rage Against The Machine não era uma brincadeira. Em suas carreiras, eles fizeram coisas que impressionaram pessoas como eu. Você não pode me impressionar com coisas normais. Você tem que me impressionar com coisas como processar o Departamento de Estado dos EUA por usar sua música na Baía de Guantánamo para tortura.

Quem faz isso? O Rage Against The Machine faz isso. Ou que tal em 1993, aparecendo no Lollapalooza com a bunda nua e usando fita adesiva, protestando contra o PRMC [Centro de Recursos Musicais para Pais]? Quem faz isso? O Rage Against The Machine faz isso. Eu respeito muito essa banda.

Se você quer entrar para a história, você tem que fazer ou quebrar alguma coisa. Rage Against The Machine quebrou todas as regras do livro só para que eles pudessem avisar que estavam no prédio.

Além do Rage Against the Machine, Kate Bush, Missy Elliott, Sheryl Crow, Willie Nelson, The Spinners e George Michael foram introduzidos na edição deste ano do Hall da Fama do Rock and Roll.

Tom Morello protesta contra guerra ao entrar no Hall da Fama do Rock

Ao subir no palco, Tom Morello fez um discurso inflamado de aceitação em que falou sobre o grupo e incentivou a nova geração a continuar o trabalho iniciado pelo Rage Against The Machine:

Estou profundamente grato pela química musical que tive a sorte de compartilhar com Brad Wilk, Tim Commerford e Zack de la Rocha. Como a maioria das bandas, temos perspectivas diferentes sobre muitas coisas, inclusive sobre entrar no Hall da Fama do Rock.

A razão pela qual estamos aqui e a melhor maneira de celebrar esta música é vocês levarem adiante essa missão e essa mensagem. A lição que aprendi com os fãs do Rage é que a música pode mudar o mundo diariamente.

O trabalho que nos propusemos a fazer não acabou. Agora são vocês que devem testemunhar. Se você tem um chefe, filie-se a um sindicato. Se você é estudante, comece um jornal clandestino. Se você é um anarquista, jogue um tijolo. Se você é um soldado ou um policial, siga sua consciência, não suas ordens. Se você está chateado por não ter visto o Rage Against The Machine, então forme sua própria banda e vamos ouvir o que você tem a dizer. Quando a música de protesto é bem feita, você pode ouvir um novo mundo emergindo nas canções.

Embora Morello não tenha incluído em seu discurso um comentário direto sobre o atual conflito entre Israel e Gaza, o guitarrista posou para os fotógrafos nos bastidores da cerimônia segurando um pedaço de papel com a frase “CESSAR-FOGO!”.

Veja abaixo, e em seguida confira o discurso do guitarrista!

OUÇA AGORA MESMO A PLAYLIST TMDQA! BRASIL

Música brasileira de primeira: MPB, Indie, Rock Nacional, Rap e mais: o melhor das bandas e artistas brasileiros na Playlist TMDQA! Brasil para você ouvir e conhecer agora mesmo. Siga o TMDQA! no Spotify!