Elon Musk anuncia mensalidade no Twitter
Foto de Elon Musk via Shutterstock

Agora é oficial: Elon Musk, novo dono do Twitter, irá cobrar uma mensalidade pelo “selinho azul” nas contas da plataforma.

Para quem não sabe, esse selo atesta que aquela conta, ou aquele @, pertence a pessoa “na vida real”, dando credibilidade para que a comunidade saiba que as suas declarações realmente vieram de seus dedos.

Com uma fortuna pessoal estimada em 210 bilhões de dólares, o sul-africano dono de empresas como Tesla e SpaceX parece estar querendo fazer uma revolução no app de mensagens curtas, e deixou isso bem claro hoje mais cedo.

Elon Musk e a Mensalidade no Twitter

Ao falar a respeito do assunto, ele anunciou uma espécie de “pacote premium” que custará 8 dólares e permitirá que qualquer usuário tenha acesso ao selo azul. Esse pacote também traria outros benefícios, como menos anúncios:

O atual sistema de lordes e camponeses para quem tem ou não tem um selo azul é uma merda.

Poder para o povo! Azul por 8 dólares ao mês.

Preço [será] ajustado por país proporcional à paridade do poder de compra.

Você também terá:
– Prioridade nas respostas, menções e busca, o que é essencial para derrotar o spam/scam
– Habilidade de publicar áudios e vídeos longos
– Metade dos anúncios

Além de eliminar os paywalls de parceiros criadores de conteúdo que queiram trabalhar conosco.

Isso também dará uma nova fonte de renda ao Twitter para que a gente remunere criadores de conteúdo.

Haverá uma tag secundária abaixo do nome de pessoas públicas, o que já acontece com políticos.

É importante ressaltar que o acesso ao Twitter continuará livre e gratuito, com a mensalidade valendo apenas para os benefícios extras citados acima.

Edição de Tweets e Posts Colaborativos

Nos últimos dias, usuários mais atentos da plataforma perceberam funcionalidades novas sendo testadas por perfis maiores.

Nesse tweet aqui da Apple TV+ com Ben Stiller, por exemplo, é possível ver algo que já acontece no Instagram, através de um post compartilhado entre duas contas.

nesse caso aqui, como você pode ver logo abaixo, a mensagem foi editada e mostra uma sinalização dizendo quando isso aconteceu. A função de editar tweets é uma questão sensível desde que a plataforma foi inventada e nunca o permitiu.

 

Black Sabbath 666

Quem brincou com a situação foi Geezer Butler, baixista, fundador e principal compositor da lendária banda de heavy metal Black Sabbath.

Ao responder a thread de Elon Musk, ele disse que pagaria a mensalidade com uma condição:

Se o Twitter está precisando de ajuda para pagar as contas, o meu voto ainda é por [cobrar] $6.66.

Justo!

TMDQA! SPOTLIGHT: assine a Newsletter oficial e gratuita do TMDQA! agora mesmo

Lançamentos da semana, Charts, textos exclusivos e muito mais: assine agora mesmo clicando aqui ou inserindo seu e-mail na caixa abaixo.