Dave Grohl no Rock In Rio
Foto de Dave Grohl via Shutterstock
Ouça o novo disco de Diego Tavares!  

Dave Grohl tem se mostrado otimista com o futuro da música, que para ele tem sido marcado pelo ressurgimento das guitarras.

O frontman do Foo Fighters conversou recentemente com a Rolling Stone (via Guitar World) e, ao indicarem que seu grupo havia se tornado a banda de rock “preferida” dos últimos tempos, Grohl refletiu sobre o atual momento do gênero. Ele disse:

Tem sido assim há muito tempo, mas adoro ser uma banda de Rock and Roll. Não somos os únicos. Existem tantas bandas boas por aí que espero que comecem a receber mais atenção, porque acho que, ao que tudo indica, a música baseada na guitarra está começando a voltar. E, para mim, é muito emocionante.

Meu amor pela música é muito diversificado — gosto de tudo, de jazz a K-pop. Eu topo tudo; eu curto isso, mas quando vejo os artistas mais jovens pegando guitarras e aumentando o volume, isso brilha um pouco dentro de mim. Isso faz eu me sentir feliz.

Aí sim, hein?

Dave Grohl e o futuro da música

Na entrevista, Dave Grohl ainda aproveitou para enaltecer o talento de Nandi Bushell, a multi-instrumentista de apenas 11 anos de idade, que ele descreve como “o verdadeiro significado do Rock and Roll”.

Além da perspectiva do vocalista da ascensão da guitarra, os números também ajudam a comprovar essa busca pelo instrumento: um estudo da Fender em parceria com o YouGov indicou que cerca de 16 milhões de cidadãos dos Estados Unidos aproveitaram o período da pandemia para aprender a tocar guitarra, como te contamos aqui.

Além disso, a famosa empresa de instrumentos registrou em 2020 o maior ano de volume de vendas em sua história. Segundo uma matéria do The New York Times, os números expressivos das vendas de guitarras estão relacionados ao interesse das mulheres e dos jovens da chamada “Geração Z”.

Ouça a nova música de Juliah!      
Compartilhar