Lollapalooza Chicago 2021
Reprodução/Instagram
 

O Lollapalooza Chicago deste ano foi marcante por uma série de motivos, e esse é pralá de interessante.

Além de ser um dos primeiro grandes festivais a acontecer no mundo “após” a pandemia (muitas aspas aqui), o evento também ajudou o estado de Illinois a bater recorde em venda de maconha no mês de julho.

De acordo com o Digital Music News (via Noise Creep), as vendas bateram os U$ 127 milhões no período (cerca de 700 milhões de reais), dos quais U$ 42 milhões (230 milhões de reais) foram de pessoas de fora do estado — ou seja, turistas que visitaram Illinois por conta do Lollapalooza. No total, o aumento de vendas foi de 16% acima de junho.

Jason Erkes, porta-voz da Cresco Labs, uma loja de maconha local, disse:

Vimos milhares de ‘festivaleiros’ no fim de semana em nossa loja de River North, tornando assim o nosso melhor fim de semana até hoje. O turismo de verão e os participantes do Lollapalooza contribuíram fortemente para as vendas de fora do estado em julho.

Lollapalooza e Maconha Recreativa

A maconha recreativa passou a ser legal no estado em janeiro de 2020, tornando Illinois o 11° estado dos EUA a legalizar o uso. Outros lugares como Nova York, Nova Jersey e Washington também se uniram ao coro recentemente.

Sucesso, hein?

LEIA TAMBÉM: estivemos na primeira edição do Lollapalooza desde o início da pandemia