Casa de Shows no Mississippi
Foto Stock via Shutterstock
 

E no estado do Mississippi, nos Estados Unidos, a COVID-19 não parece ser mais um problema.

Apesar da pandemia ainda estar levando vidas diariamente no mundo inteiro, o governador local, Tate Reeves, liberou que todos os estabelecimentos comerciais da região abrissem com 100% da capacidade e retirou a obrigatoriedade do uso de máscaras pelo público.

Republicano, o político seguiu o exemplo do seu colega de partido, o governador do Texas, Greg Abbott.

No Mississippi as medidas já estão valendo desde ontem (03), enquanto no Texas tudo passará a valer a partir do próximo dia 10.

Ao falar a respeito, Tate afirmou:

Estamos tirando a obrigatoriedade do uso de máscaras em todos os nossos condados e os negócios poderão operar com capacidade máxima sem qualquer imposição do estado. Os nossos números de hospitalizações e casos despencaram e a vacina está sendo rapidamente distribuída.

Apesar de cravar a decisão com tanta convicção, ele ainda disse em um comunicado à imprensa:

Se as empresas ou indivíduos decidirem tomar precauções adicionais, eles estão completamente dentro dos seus direitos. Na verdade, pode ser algo inteligente a se fazer. Mas não iremos continuar usando a mão pesada do governo quando não há mais justificativas por causa da realidade ao nosso redor.

Volta dos Shows no Mississippi

É claro que a liberação da abertura dos estabelecimentos não significa, necessariamente, que as casas de shows irão abrir as portas para promover grandes aglomerações já nos próximos dias.

Vale lembrar que desde o início de Dezembro os EUA têm uma média superior a 2 mil mortes por dia e apesar de uma ligeira queda, ainda é cedo demais para dizer que a situação é “segura”.

No próprio estado do Mississipi, o dia do relaxamento nas restrições veio com 43 mortes, sendo que a média do estado nos últimos 7 dias era de 21.

Talvez por isso, o Secretário de Saúde do estado, Thomas Dobbs, tenha sido bem mais cauteloso que o governador:

Façam coisas ao ar livre, não se agrupem em locais fechados com várias pessoas. Eu jamais iria me sentar em um bar lotado nos dias de hoje, nem na parte de dentro nem na parte de fora, para falar a verdade.

Por favor tomem cuidado.

Em tempo: se os casos diminuíram como o político alega, muito tem a ver com a utilização de máscaras em massa, não é mesmo?

Complicado…

LEIA TAMBÉM: “Foda-se” – 50 Cent diz que irá se mudar para o Texas após a liberação de shows

   
 
Compartilhar