harry potter e as reliquias da morte parte 2
Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2 (Foto: Reprodução)
 

Sabe aquela sensação de que a idade está batendo quando descobrimos que um filme é mais antigo do que achávamos? Algumas datas mais especiais ainda potencializam este sentimento, como o aniversário de 10 anos. Uma década. Tempo suficiente para acontecer muita coisa na vida de qualquer pessoa.

Sendo assim, voltando para 2011 com o objetivo de relembrar alguns lançamentos que a gente jurava que tinham acontecido ontem, mas já estão completando 10 anos. Você se lembra de quais assistiu naquele ano?

Premiações e outros destaques

Como sempre, houve algumas estreias com cara de premiação. O vencedor do Oscar dessa temporada de lançamentos, por exemplo, foi O Artista (Michel Hazanavicius), um caso clássico de produção feita especialmente para agradar a Academia.

Também fizeram sucesso A Dama de Ferro (Oscar de Melhor Atriz para Meryl Streep) e Histórias Cruzadas (quase todos os prêmios de Melhor Atriz Coadjuvante do circuito para Octavia Spencer e um SAG de Melhor Elenco), além de A Árvore da Vida (Terrence Malick), Moneyball – Jogada de Risco (Bennett Miller, com Brad Pitt), Os Descendentes (Alexander Payne, com George Clooney), A Invenção de Hugo Cabret (Martin Scorsese) e Millenium – Os Homens Que Não Amavam as Mulheres (David Fincher), que colecionaram indicações. Também é de 2011 o filme Rango (Gore Verbinski), vencedor do Oscar de Melhor Animação.

historias cruzadas
Histórias Cruzadas (Foto: Reprodução)

Mas este também foi um ano de muitas produções de destaque para além das grandes premiações. Foram lançados filmes de diretores muito renomados, como Meia-Noite em Paris (Woody Allen), A Pele Que Habito (Pedro Almodóvar) e Bravura Indômita (Joe e Ethan Coen).

Outros realizadores bem populares tiveram lançamentos bem avaliados pela crítica e pelo público: Lars von Trier com Melancolia, Darren Aronofsky com Cisne Negro e J.J. Abrams com Super 8.

Também tiveram suas estreias em 2011 alguns filmes que não foram grandes blockbusters, mas que são muito interessantes e valem um confere: 127 Horas (de Danny Boyle), Sem Limites (aquele com o Bradley Cooper), Medianeras (um dos melhores filmes argentinos da década), Contra o Tempo (com Jake Gyllenhaal sobre viagem no tempo), Gigantes de Aço (com Hugh Jackman sobre luta de robôs), Contágio (sim, aquele sobre uma pandemia que voltou a ser muito citado em 2020) e Drive (com Ryan Gosling).

drive filme
Drive (Foto: Reprodução)

Franquias e continuações

Apesar de vários títulos originais de qualidade, quem mandou nas bilheterias foram as continuações de franquias populares. As dez maiores bilheterias de 2011 foram para filmes que pertenciam a séries de filmes:

  1. Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2
  2. Transformers 3: O Lado Oculto da Lua
  3. Piratas do Caribe 4: Navegando em Águas Misteriosas
  4. A Saga Crepúsculo: Amanhecer – Parte 1
  5. Missão Impossível 4 – Protocolo Fantasma
  6. Kung Fu Panda 2
  7. Velozes e Furiosos 5: Operação Rio
  8. Se Beber, Não Case! Parte 2
  9. Os Smurfs
  10. Carros 2

Ainda são desse ano Happy Feet 2, Pânico 4, Premonição 5, Atividade Paranormal 3 e Planeta dos Macacos: A Origem (o primeiro da nova franquia).

Cinema BR

Dois destaques nacionais valem a recordação: O Palhaço, filme dirigido, co-escrito e estrelado por Selton Mello e que foi um grande sucesso de crítica; e Rio, animação da Fox que, apesar de ser gringa, foi dirigida pelo brasileiro Carlos Saldanha e teve uma indicação ao Oscar de Melhor Canção Original.

o palhaço filme
O Palhaço (Foto: Reprodução)

Super Heróis

E claro, como não podia deixar de ser, o gênero mais popular da década teve uma boa quantidade de filmes lançados. Os super-heróis dominaram as discussões em um momento de crescimento desse nicho, com destaque para mais alguns passos para a construção do Universo Cinemático da Marvel, com os filmes Capitão América: O Primeiro Vingador e Thor.

capitao america o primeiro vingador
Capitão América: O Primeiro Vingador (Foto: Reprodução)

Também saiu X-Men: Primeira Classe, primeiro filme no universo dos mutantes que foi razoavelmente bem avaliado pela crítica após o fracasso do fim da trilogia original.

E bom… também é de 2011 o filme do Lanterna Verde, um dos grandes fiascos protagonizados pela parceria Warner/DC nas adaptações dos seus heróis para o cinema.