Conversa de Bolsonaro com Al Gore vira cena de
Fotos via Reprodução/Twitter
   

Em 2019, o Fórum Econômico Mundial de Davos recebeu executivos de diversos países ao redor do mundo e, naturalmente, o presidente brasileiro Jair Bolsonaro estava por lá.

A convenção foi registrada pelo alemão Marcus Vetter no formato do documentário O Fórum, que recentemente teve um trecho viralizado nas redes sociais — justamente por conta da participação de Bolsonaro, mais especificamente em um diálogo com o ex-vice presidente dos EUA e ativista da causa climática Al Gore.

A conversa entre os dois foi vista por usuários da internet como causa de grande vergonha alheia. Gore começa mencionando Alfredo Sirkis, um dos fundadores do Partido Verde e falecido em 2020, ao que Jair responde dizendo que foi “inimigo de Sirkis na luta armada”; como ressalta a Veja, não se sabe se a menção foi intencional, para provocar, mas Al pede desculpas por ter “falado sobre a pessoa errada”.

Em seguida, o norte-americano tenta puxar assunto sobre a questão da Amazônia e afirma que todos estão “muito preocupados” com a floresta brasileira — Bolsonaro replica falando que quer “explorar os recursos da Amazônia com os EUA”. Como era de se esperar, o ex-vice se mostra bastante confuso e diz que não entendeu o que o presidente brasileiro quis dizer com aquilo.

Continua após o Tweet

Bolsonaro em Davos e The Office

É claro que quando se fala em executivos e vergonha alheia a primeira coisa que vem a cabeça é, justamente, The Office.

O clássico seriado conseguia transformar as situações constrangedoras do meio empresarial em humor e logo a internet viu a participação do presidente brasileiro no fórum ser comparada a um episódio da produção, e os memes começaram a surgir.

Um usuário recriou a abertura icônica da série com os novos personagens — que infelizmente não são atores — e o vídeo logo viralizou, fazendo inclusive com que The Office ficasse entre os assuntos mais comentados do Twitter.

Continua após o Tweet

Bolsonaro isolado em Davos, segundo diretor de O Fórum

Dando seguimento à cobertura desse caso, O Globo conseguiu contato com Vetter, diretor do filme sobre o fórum, e o alemão teve muito a dizer sobre a participação de Bolsonaro no evento.

Perguntado sobre a cena que viralizou, Marcus explicou que “ninguém queria ficar perto” do mandatário brasileiro e descreveu tudo em detalhes:

Essa é uma cena central para a ideia do filme. Esse é um filme sobre as elites e como homens com Bolsonaro são um sinal dos nossos tempos. As pessoas estão furiosas com essas elites, com o establishment, e por isso votam em políticos como ele, como forma de protesto.

E de cara eu vi que Bolsonaro seria uma espécie de guia para essa leitura que propomos de Davos. Chegamos com a câmera e um captador de som de 3 metros perto dele e perguntamos se poderíamos filmar. Com ajuda de um tradutor, Bolsonaro respondeu: ‘Claro, sem problemas’. Ele estava isolado. Ninguém queria ficar perto do Bolsonaro.

Assim que ligamos o som e o vídeo apareceu o Al Gore e perguntou sobre uma pessoa que Bolsonaro disse ser seu inimigo [Alfredo Sirkis]. Eu não sei se o Al Gore fez aquilo de forma proposital, como uma plataforma pessoal, já que ele viu a câmera e é um conhecido ativista do clima, ou se foi só uma gafe.

Complicado…