Evangeline Lilly em 2018
Foto Stock via Shutterstock
 

Há alguns dias a atriz canadense Evangeline Lilly pisou feio na bola.

Conhecida pelo papel de Kate na aclamada série LOST e por mais recentemente ter papeis importantes em filmes do universo Marvel, ele debochou das orientações a respeito do Coronavírus pedindo para que as pessoas ficassem em casa.

Com uma publicação na sua conta oficial do Instagram, Lilly disse que estava indo pra rua e fazendo o mesmo com sua família, desdenhando a pandemia e falando que “em todo ano de eleição surge alguma coisa”.

Lilly Arrependida

Acontece que como (quase) todos sabemos, uma hora a conta chega, e aparentemente a atriz se ligou da besteira que falou após tantas respostas negativas.

Usando novamente o perfil no Instagram, a “Vespa” disse:

Olá a todos.

Estou escrevendo a partir de casa onde estou em distanciamento social desde o dia 18 de Março – quando o distanciamento social foi instituído na pequena comunidade onde eu vivo hoje.

Na época do meu post do dia 16 de Março, as diretrizes das autoridades locais eram para que nós não estivéssemos em aglomerações com mais de 250 pessoas e lavássemos as nossas mãos regularmente, o que estávamos fazendo.

Dois dias depois, essas diretrizes mudaram e, apesar da minha intensa trepidação em relação às repercussões políticas e socioeconômicas dessa decisão, POR FAVOR SAIBAM QUE ESTOU FAZENDO A MINHA PARTE PARA ACHATAR A CURVA, PRATICANDO DISTANCIAMENTO SOCIAL E FICANDO EM CASA COM A MINHA FAMÍLIA.

Eu quero pedir sinceras desculpas por como eu fui insensível no meu post anterior em relação ao sofrimento real e ao medo que abalou o mundo com a COVID19. Avós, pais, crianças, irmãs e irmãos estão morrendo, o mundo está lutando para encontrar uma forma de parar essa ameaça real e o meu silêncio mandou uma mensagem desdenhosa, arrogante e enigmática.

Minhas diretas e especiais desculpas aos mais afetados pela pandemia. Eu nunca quis machucá-los. Quando escrevi aquele post há 10 dias, eu achei que estava transformando histeria em calma. Agora eu consigo enxergar que estava projetando os meus próprios medos em uma situação já assustadora e traumática.

No texto, ela ainda continua falando sobre como sente muito pelas consequências econômicas, principalmente aos pequenos comerciantes, e diz que “manda amor a todos, mesmo que você não possa enviá-lo de volta”.

 
 
Compartilhar