Robert Smith com o The Cure em Praga, 2016
Foto de Robert Smith com o The Cure via Shutterstock

O primeiro disco de inéditas do The Cure em 11 anos está cada vez mais próximo, e agora temos mais detalhes sobre o trabalho.

Em entrevista à rádio SiriusXM, o tecladista Roger O’Donnell revelou que o novo álbum pode ser o último da banda. O músico também falou sobre as reações ao resultado do material já pronto.

Leia:

Eu pessoalmente acho que esse vai ser o último disco do Cure. Eu sei que já foi dito um milhão de vezes antes, mas nessa altura de nossas vidas… […] Até onde eu sei, sim, acaba aqui. Mas eu fiz todos os álbuns pensando ser o fim, e não foi fácil. Eu realmente acho que acabou.

E continuou:

É épico, posso dizer isso. Quero dizer, tocá-lo e depois sentar para ouvi-lo… todos estavam de boca aberta. Eu disse a Robert há alguns anos, ‘Temos que fazer mais um disco, e tem que ser o disco mais triste que já foi feito, e o mais dramático.’ E eu acho que vai ser.

Há algumas semanas, o frontman Robert Smith também falou sobre o material novo, o descrevendo como “sombrio e intenso”.

Estamos ansiosos!

LEIA TAMBÉM: The Cure e os 30 anos de sua obra prima, “Disintegration”

 
Compartilhar