Michael Jackson
Foto: Wikimedia Commons
 

Um documentário que aborda as infames denúncias de abuso sexual e pedofilia contra Michael Jackson vai estrear em breve.

Leaving Neverland será lançado no dia 25 de Janeiro no Sundance Film Festival, Estados Unidos, e ainda este ano passará na HBO.

O documentário é dividido em duas partes e conta com depoimentos de James Safechuck e Wade Robson, que dizem terem sido abusados por Jackson nos anos 90, quando tinham entre 7 e 10 anos. Robson chegou a processar o cantor duas vezes, mas os processos foram arquivados.

O filme é dirigido por Dan Reed, especialista em produções deste estilo.

Os representantes do cantor, que faleceu em 2009, soltaram um comunicado repudiando o documentário:

Esta é mais uma produção chocante em uma tentativa ultrajante e patética de explorar e lucrar com Michael Jackson. Wade Robson e James Safechuck testemunharam sob juramento que Michael nunca fez nada inapropriado a eles. Safechuck e Robson, este último autoproclamado ‘mestre do engano’, entraram com ações contra o legado de Michael, pedindo milhões de dólares. Ambas as ações foram rejeitadas. Esse ‘documentário’ é apenas mais uma repetição de alegações datadas e desacreditadas. É desconcertante que qualquer cineasta com credibilidade se envolva com esse projeto.

LEIA TAMBÉM: Michael Jackson: após polêmica, gravadora anuncia mais lançamentos póstumos