Lindsey Buckingham com o Fleetwood Mac
Foto de Lindsey Buckingham com o Fleetwood Mac via Shutterstock
 

É, a novela da demissão de Lindsey Buckingham do Fleetwood Mac parece estar longe de acabar.

O guitarrista acaba de processar os integrantes Stevie Nicks, Mick Fleetwood, Christine McVie John McVie pelo episódio. Em entrevista recente, Buckingham disse que foi ignorado ao tentar conversar com os membros após ser demitido.

Agora, no processo aberto pelo músico, ele pede indenização por motivos como “quebra de contrato” e “interferência intencional com a prospectiva de vantagem econômica”. Leia abaixo (via US Weekly):

Buckingham, 69 anos, alega em documentos judiciais apresentados no Tribunal Superior do Condado de Los Angeles e obtido por nós que seu empresário o informou em Janeiro que a banda de rock ‘continuaria com sua próxima turnê de 2018 a 2019 sem ele’. Ele alega que ‘nenhum membro da banda’ o chamou para compartilhar a notícia, apesar de 43 anos de amizade…

…Buckingham admite em seu processo que ele pediu ao grupo que iniciasse sua turnê em Novembro, em vez de Agosto, para permitir que ele divulgasse e promovesse um álbum solo no qual estava trabalhando. Depois que seus colegas de banda se recusaram a aceitar seu pedido, Buckingham atrasou seu projeto solo para uma turnê com eles. Ele diz que todos os cinco concordaram em fazer aproximadamente 60 shows na América do Norte.

Mas então, em 28 de Janeiro, o empresário de Buckingham disse a ele que ‘a turnê do Fleetwood Mac estava cancelada’. O guitarrista procurou a banda para questionar a decisão. Ele afirma nos documentos que ele não descobriu até três dias depois que eles ‘planejavam fazer uma turnê sem ele’ e ‘de repente o desligaram completamente’.

Tenso.

Como te contamos por aqui, o baterista Mick Fleetwood revelou: “nós apenas não estávamos felizes”. A banda ainda não se pronunciou publicamente sobre o processo.

Fleetwood Mac

De acordo com a SPIN, os advogados da banda disseram que o grupo está “ansioso” pelo dia em que encontrará Lindsey nos tribunais.