Sorority Noise cancela turnê após acusações de estupro contra Cam Boucher

A banda disse que está "investigando o assunto o mais rápido possível" e que Boucher irá receber tratamento médico

Sororiy Noise
 

O Sorority Noise acaba de cancelar o resto da sua turnê após uma acusação de estupro contra Cameron Boucher, frontman da banda.

A situação se iniciou quando Nicole Schoenholz (ex-The World Is A Beautiful Place And I Am No Longer Afraid To Die) fez um post — que em seguida foi deletado — em seu Facebook acusando Boucher de ter iniciado relações sexuais com uma amiga sua enquanto ela dormia.

O músico rapidamente negou as acusações em uma declaração, afirmando que havia contatado diversas mulheres com quem havia tido relações sexuais para tentar identificar quem era a pessoa mencionada na carta de Nicole e nenhuma delas confirmou a história.

Agora, a suposta pessoa da história fez uma publicação no Reddit clarificando a situação.

Segundo a vítima, o ocorrido aconteceu por volta de 2013 e, na ocasião, ela não estava dormindo durante o ato. Ela disse que, embora os dois estivessem iniciando uma relação íntima, Boucher a “penetrou sem consentimento, aviso ou camisinha”.

Em resposta, a banda publicou em seu Twitter que está “investigando o assunto o mais rápido possível”. Nesse meio tempo, eles irão interromper os shows marcados com o The Wonder Years e revelaram que Boucher irá receber tratamento médico.

Por fim, o grupo disse que irá informar os fãs quando maiores detalhes sobre a situação forem revelados. Você pode conferir a declaração na íntegra logo abaixo.

Em 2017 o Sorority Noise apareceu por aqui em nossa lista com os 50 melhores discos internacionais do ano.

Compartilhar

Comentários