Em 1993 o Pearl Jam recusou uma turnê com U2 e Guns N’ Roses

Axl Rose teria arquitetado os shows e disse que a banda tocaria até de graça, mas...

Eddie Vedder, Axl Rose e Bono
 

Em 1993 o Pearl Jam era uma das maiores bandas de rock and roll do planeta, aproveitando o sucesso do disco de estreia, Ten, e lançando seu sucessor, Vs.

O sucesso foi tão grande que a banda de Seattle parece ter chamado a atenção de muita gente importante, incluindo o Guns N’ Roses.

De acordo com Doug Goldstein, ex-empresário da banda, uma turnê reunindo Guns N’ Roses, Pearl Jam e U2 havia sido arquitetada por Axl Rose, e só não aconteceu por conta da recusa do grupo liderado por Eddie Vedder:

O que aconteceu foi que Axl chegou para mim, o Pearl Jam tinha acabado de explodir, eles tinham lançado o Ten e estavam pegando fogo, eu estava em Tel Aviv, Israel, onde estávamos tocando.

Axl chegou para mim de manhã e disse, ‘Eu não me importo se a gente vai abrir os shows, eu não me importo se não recebermos cachê, eu quero fazer um show ou alguns shows com nós, o Pearl Jam e o U2 fechando. Você consegue ligar para todo mundo?’ E eu disse, ‘É claro.’

Paul McGuinness, empresário do U2, teria aceitado a oferta, mas segundo Goldstein, o empresário do Pearl Jam, Kelly Curtis, nem quis saber do que se tratava.

LEIA TAMBÉM: Recordar é viver – a festa de ano novo com Red Hot Chili Peppers, Nirvana e Pearl Jam

Ao receber a ligação do representante do Guns N’ Roses, ele disse que não queria ouvir mais nada, e as coisas ficaram até um tanto quanto agressivas:

Eu perguntei para ele se ele não tinha o dever ético de pelo menos discutir a ideia com a banda e ele respondeu para que eu não dissesse como ele deveria fazer a merda do trabalho dele.

Ouch!

Você pode ouvir a entrevista no vídeo abaixo.

Comentários