Pink lista e comenta suas 5 melhores composições

Líder da Billboard 200 com seu novo álbum, hitmaker olha para o passado ao listar suas 5 criações musicais favoritas

Pink no VMA 2017
Foto da Pink via Shutterstock
 

Responsável por um dos retornos mais aguardados e celebrados de 2017, Alecia Beth Moore Hart, ou melhor, Pink, teve a missão de listar suas 5 melhores composições.

Apesar de ter lançado recentemente via RCA Records/Sony Music seu já bem-sucedido sétimo álbum de estúdio, Beautiful Trauma, a cantora, compositora, produtora, instrumentista e acrobata (porque sim) olhou para o passado ao escolher as músicas favoritas criadas por ela mesma, como forma de celebrar o que lhe trouxe até o presente.

Abaixo, confira a listagem e os comentários de Pink:

“Dear Mr. President” | I’m Not Dead (2006)

Lembro que quando terminei de escrevê-la, bati na parede tipo: ‘Isso está ligado? Vou ser auditada nesse ano?’ E fui! Mostrei ‘Dear Mr. President’ ao meu pai quando compus e estava muito nervosa, porque ele tem opiniões fortes e eu também. Ele disse: ‘Sabe, querida, estou feliz por eu ter lutado pelo seu direito de dizer o que quiser.’ Porque para ele, para os soldados, eles estão lutando para você ser livre para dizer o que quiser e ser quem você é. Aprecio esse sentimento.

“Stop Falling” | Can’t Take Me Home (2000)

É do meu primeiro álbum. Escrevi tudo sozinha, basicamente, com a ajuda de um pianista. Eu tinha 18 anos. Amava cantar essa música, e AMO os vocais. Era um ‘vocal jovem’ que eu gostava.

“Crystal Ball” | Funhouse (2008)

Nem sei o motivo. E também ‘Glitter In The Air’, se estivermos falando de performances.

“Family Portrait” | Missundaztood (2001)

Ela me curou ou uma parte de mim que talvez nunca teria sido curada. E criou uma experiência interessante com minha família quando toquei a canção para ela pela primeira vez. Houve muitas lágrimas durante dias. Foi como se tivesse levantado o tapete e tirado a poeira debaixo dele. Pela primeira vez como adulta falei para os meus pais como nossa vida era quando eu era criança. Tive que pedir desculpas à minha madrasta pelo verso ‘Não quero um meio-irmão.’ Foi uma experiência muito dolorosa pela qual fico feliz de termos tido.

“I Don’t Believe You” | Funhouse (2008)

Foi a primeira vez que abri mão do meu poder. É uma situação vulnerável dizer: ‘Não acredito que você não me quer mais.’ É algo muito vulnerável para um cão alfa cantar. Tive que engolir meu orgulho. Fiz muito isso. Foi como voltamos com nosso casamento. Nós dois engolimos nosso orgulho. É algo bom de se fazer.

A lista foi feita para o site Vulture, para o qual Pink ainda falou sobre o single “What About Us“, dizendo que é “uma das canções mais sofisticadas” que já compôs.

Pink tem a melhor estreia feminina da Billboard em 2017

beautiful-trauma-pink

Lançado no dia 13 deste mês de outubro, Beautiful Trauma, o sétimo álbum de estúdio de Pink, já faz parte do top 5 de vendas de diversos países, alcançando a primeira posição de vendas no iTunes em lugares como Austrália, Holanda, República Tcheca, Alemanha, Nova Zelândia e Eslovênia.

Com o mesmo sucesso que fez seu álbum anterior, The Truth About Love, de 2014, Pink também alcançou com Beautiful Trauma a primeiríssima posição da parada Billboard 200, tendo a melhor estreia de uma artista feminina por lá neste ano, desbancando Witness, de Katy Perry.

Beautiful Trauma conta com um time de produtores que inclui Tobias Jesso Jr. (compositor de algumas canções de Adele, Sia, Shawn Mendes), Jack Antonoff (da banda .fun), Steve Mac (produtor de nomes como Ed Sheeran, Demi Lovato e Kelly Clarkson), Greg Kurstin (Foo Fighters, Ellie Goulding e Adele) e o hitmaker Max Martin (Britney Spears, Backstreet Boys, Avril Lavigne e The Weeknd).

Comentários