Unindo duas paixões – o indie e os felinos – Cat Vids veio para abrigar as inquietudes criativas de Pedro Spadoni, músico da cena rock de São Paulo. O trabalho independente surgiu de composições despretensiosas, que têm lançamento digital em formato de EP. Radical traz cinco músicas, já disponíveis nas plataformas de streaming.

A opção pelo alternativo e indie veio da vontade de transmitir novas sensações, no melhor estilo do-it-yourself.

Esse projeto é o meu primeiro solo mesmo, em que eu fiz tudo. Eu tava com as músicas na mão e deu vontade de gravar. E foi meio que acontecendo… gravei as demos em casa e gostei, aí decidi apresentar pro Paulinho (Senoni), que curtiu a ideia e me ajudou com a produção no estúdio. Os violões do disco ainda são todos caseiros, já estavam soando massa. A People, por exemplo, é praticamente o som desses violões que gravei no meu banheiro…

Inspirado por sons alternativos, o projeto carrega referências que vão desde o rock alternativo de Modern Baseball e Ovlov até o lo-fi de Good Morning e Elliot Smith, além de elementos de britpop. Interessado em música desde a infância, Pedro Spadoni foi criado à base de Led Zeppelin, Pink Floyd e Dire Straits por influência dos pais. Aliando o gosto pela prática do skate e pelo videogame de Tony Hawk, veio a atração pelo hardcore e pelo punk. Desde então, o músico se dedica a diversas vertentes do rock.

No geral, escrevo porque isso me ajuda a entender o que eu estou sentindo, e as músicas desse EP falam basicamente de relacionamentos. As letras de ‘Radical’ são bem íntimas, mas universais, já que somos todos humanos e passamos por experiências parecidas. A gente fica o tempo todo querendo se distinguir, mas somos muito mais parecidos do que achamos.

Cat Vids ganhou forma com produção e mixagem de Paulo Senoni, e a participação de Aécio de Souza (gravação/Estúdio Aurora), Fernando Sanches (masterização/El Rocha), Arthur D’Araújo (Arte) e Lud Lower (fotografias).

Ouça “Radical”: