Clarice Falcão no Circo Voador
 

Por Gabriel von Borell

Fotos por Caio Mainenti

Parecia filme repetido. Quase dois anos atrás, Clarice Falcão estreou o show de seu primeiro álbum Monomania (2013) em um lotado Circo Voador, no Rio de Janeiro, e foi ovacionada pela plateia, que não fez nenhuma resistência ao carisma e simpatia da cantora e atriz. Na última sexta-feira (15), a compositora pernambucana de 26 anos mais uma vez apresentou um novo trabalho na tradicional lona de shows carioca. Lançando Problema Meu, disco que traz bastantes diferenças com o trabalho anterior, Clarice recebeu seu público com um sorriso que não saía do rosto e simpatia que driblou quaisquer erros durante a apresentação.

Antes da estrela da noite, os fãs curtiram de forma efusiva o show de abertura da banda Exército de Bebês. Formado por Daniel Rocha (voz), Iuri Brito (baixo e guitarra), Guilherme Lirio (baixo e guitarra), Thomas Jagoda (teclados), Edgard Salles (bateria e percussão) e Pedro Fonte (bateria e percussão), o grupo mostrou seu som para lá de animado, misturando sonoridades tipicamente brasileiras com pegada rock n’ roll, como em “Tá Querendo Aparecer”.

Já Clarice surgiu no palco às 00h20, para delírio do público, que, àquela altura, comparecia em peso. Acompanhada por Kassin (baixo), Danilo Andrade (teclados), João Erbeta (guitarra) e Pedro Garcia (bateria), a cantora abriu sua apresentação com a faixa “Irônico”, presente no novo álbum e mais do que adequada, já que Clarice usa de (muita) ironia em diversos momentos do show. Na sequência ela cantou “Eu escolhi Você” e “Eu Esqueci Você” (seria mais um contexto irônico?).

A apresentação seguiu então com “Vinheta” e “Deve Ter Sido Eu”, enquanto Clarice parou para falar pela primeira vez com os fãs. “Gente, é muita gente”, brincou a cantora, visivelmente impressionada. “Estou muito feliz de estar aqui”, completou. Na hora de “Se Esse Bar Fechar” Clarice sentou em um banquinho e interpretou cada verso da canção, sendo que no final alguém entrou no palco e a tirou do banquinho de forma pouco educada. Mais uma brincadeira.

Depois o mix “L’amour Toujours” (“I’ll Fly With You”) e “Talvez” deixou a plateia em estado de contemplação. Para levantar o público novamente, Clarice escolheu “Capitão Gancho”, acompanhada em coro pelos fãs. Logo após ela não aguentou e mandou: “Vocês são muito lindos!”. Antes de “Marta”, a cantora disse que conhecia alguém que estava com sérios problemas financeiros e precisava de ajuda, fazendo graça com a mensagem da letra. O telão no fundo do palco também fazia parte da brincadeira e exibia mensagens de SMS como as que todo mundo recebe sobre cobranças e dívidas, sejam elas legítimas ou não.

O show continuou com a roqueira “A Volta do Mecenas” e a inédita “Robespierre”. Já em “Eu Me Lembro” Clarice chamou ao palco Letícia Novaes, do Letuce, para cantar a parte da letra que no CD é interpretada por Silva. Em uma interação bem humorada, as duas terminaram o dueto dando um “beijão”, depois de dançarem coladinhas com direito a muita mão boba. A parte final da apresentação contou com “Banho de Piscina”, “Eu Sou Problema Meu”, “Clarice” e “Como é que Eu Vou Dizer que Acabou?”.

Na volta para o bis, Clarice cantou “Monomania” e o cover de “Survivor”, do Destiny’s Child, enquanto ao fundo o telão exibia o clipe da faixa. Para fechar, pouco antes de 1h30, a cantora escolheu “Vagabunda” e pegou um cartaz da plateia que dizia “Toma um chopp comigo? ( ) sim ( ) não”. A resposta não veio. Em clima de satisfação e felicidade, Clarice Falcão se despediu dos fãs, que queriam mais diante do show curto (cerca de 70 minutos). Tudo bem, eles a aceitam de qualquer forma.

Setlist:
1. “Irônico”
2. “Eu Escolhi Você”
3. “Eu Esqueci Você”
4. “Vinheta”
5. “Deve Ter Sido Eu”
6. “Se Esse Bar Fechar”
7. “L’amour Toujours” (“I’ll Fly With You”)/”Talvez”
8. “Capitão Gancho”
9. “Duet”
10. “Marta”
11. “A Volta do Mecenas”
12. “Robespierre”
13. “Eu Me Lembro” (com Letícia Novaes)
14. “Banho de Piscina”
15. “Eu Sou Problema Meu”
16. “Clarice”
17. “Como é que Eu Vou Dizer que Acabou?”

Bis:
18. “Monomania”
19. “Survivor” (cover de Destiny’s Child)
20. “Vagabunda”