Ouça o novo single da Majur!

O Cio é certamente uma das festas de maior longevidade na história da noite. O projeto começou nos anos 90 com caráter experimental e despretensioso num pequeno bar da consolação chamado The Cube. Anos se passaram, locais, proposta sonora, mas sempre se mantendo fiel à cultura alternativa nessas quase duas décadas de madrugadas viradas ao som de experientes DJs em plena quarta-feira.

Aliás, bati um papo com os queridos Hero Zero, Gláucia ++ e Magal.

Lions  Cio 038

Há quanto tempo existe o Cio oficialmente? Eu lembro de ter ido numa edição no saudoso The Cube no final dos anos 90.

(Hero) A festa está próxima de atravessar a maturidade sonora. São quase 18 anos desde seu início.

Como manter o sucesso de uma festa que acontece às quartas? Em quantos clubes/bares o projeto passou?

(Glaucia++) Manter é muito difícil, porque sair de quarta geralmente não acontece, mas quando junta um bom lugar com som de qualidade e pessoas de verdade conseguimos minimamente manter um padrão!

Passamos por vários lugares, 1997 onde tudo começou no The Cube (fechado em 1998);
Egotrip em Pinheiros 1998; Torre do Dr Zero 1999; Stereo 2000; Ultralounge 2001; Massivo 2004; Dedge 2004; BeatClub 2011; Lions 2012.

A festa foi um marco no revival dos anos 80 nos 2000 e depois uma referência para os fãs de electro. Como foram ocorrendo essas mudanças e inclusões musicais?

(Magal) O Cio é uma noite que abrange os estilos que são pilares da música eletrônica. Como o house, techno, electro e disco. Procuramos adaptar a música atual nos clubs que passamos usando estas referências.

Como rolou do lendário Magal virar DJ residente e como foi a entrada do Hero Zero no projeto?

(Glaucia++) Bom, o Magal, como todos sabem, é um monstro falando de pesquisa musical e ainda mais dos anos 80. Quem teve o contato foi o Oscar Bueno e eu adorei, aí ele virou o residente do Projeto Cio. Sem ele ficaria bem difícil sobreviver. Hero entrou na época do Beatclub, estava procurando um parceiro porque estava querendo dividir trabalho e somar forças e encontrei esse ser maravilhoso, puta parceiro! O Cio está cercado de grandes profissionais e grandes homens!

Como está o staff atual?  Quais foram os residentes que passaram pela festa?

(Glaucia++) Organizam a festa comigo Magal e Hero Zero. Entre os residentes também estão DJ Mau Mau, Marcio Vermelho e Pil Marques. Semanalmente se alternam nas fotografias Dudu Rosa e Luiz Costa.  Entre os residentes que já colaboraram com o Cio estão, Claudio Medusa, Bispo, Ana Flavia, Ana e David, Oscar Bueno, Lilian Mitiko, J.System (hoje AudioViva), Beto Abreu, Johnny Luxo, Ale Herchcovitch e Paulo Ciotti. São quase 18 anos, se me esqueci de alguém, me perdoem.

Planos para 2015?

(Glaucia++) Meus planos? Que as pessoas saiam mais às quartas para dançar na nossa pistinha, e tenho certeza que ficarão bem felizes e terminar a semana sorrindo.

(Magal) Planos da noite para mim seria continuar no Lions, expandir a marca Cio pra fora de SP e continuar investindo na mistura de DJs novos com outros mais experientes.

(Hero) Entre nossos planos, continuarmos proporcionando música de qualidade ao público, sem nunca perder nossa essência. Queremos provar que o resultado de autenticidade + amor + respeito é a melhor fórmula que existe. Queremos dar oportunidades a novos projetos, DJs e nossos embaixadores, chegando cada vez mais pertinho do coração de cada um que esteja em nossa pista no Lions.

INFOS

VEJA E OUÇA

221473392f2efcb289476ed4101daba3

A dance music, assim como outros gêneros musicais, foi vastamente retratada na telona e na TV. Já foram produzidos diversos documentários e escolhi três trailers obrigatórios para quem ama cultura DJ e que apresento em meus cursos na Beatmasters.

“Maestro” (foto), de 2003, conta a história do início da cena house e foca no genial Larry Levan, um pioneiro que primava pelo repertório e virou uma lenda dentro do importante clube Paradise Garage. “Modulações” (1998) faz um apanhado da cena eletrônica indo do seu início até chegar na popularização do techno, drum n bass e trip hop. Já “Scratch” (2001) traça um apanhado da cena hip hop e como foi importante a arte do turntablism para mudar o mundo da música.

 

 

EDM REINOU NO LOLLA

skrillex-lollapalooza-2014-billboard-650

E o Lollapalooza Brasil 2015 mostrou em sua última edição um line um tanto repetitivo e duvidoso. Dois pontos que valem ser citados aqui; as lotações máximas nos palcos do Skrillex (dia 28/3) e Calvin Harris no domingo (29/3). Muito se fala na morte da EDM e estilos como dubstep e trap já viraram demasiadamente pop, porém, eles ainda são unanimidade do público que desembolsa pequenas fortunas para irem a festivais. Aliás, essa foi a edição do festival que mais teve DJs desde sua estreia em terras brasileiras provando que os fãs de e-music continuam sendo um filão rentável.

PENCAS DE SETS

dj

Nesta semana que antecede a páscoa, temos dois DJ Sets para animarem seus ouvidos. Tem bass e batidas quebradas no mix de Lucky Flea de Luciano Samskeyt, novíssimo do Big In Japan (foto abaixo) com uma bela seleção em seu Dance Panda e house, disco e toques étnicos em meu novo set PMA. Play.

Lucky Flea by Luciano Samskeyti on Mixcloud

 

Big in Japan – Dance Panda by We’re Big In Japan on Mixcloud

Bezzi – PMA (positive mental attitude) by Deepbeep on Mixcloud

 

O INESQUECÍVEL FRANKIE KNUCKLES

frankie_knuckles_photo_jim_newberry-500x609

Frankie Knuckles nos deixou no final de março do ano passado, mas sua música será homenageada numa compilação da Defected Records intitulada “House Masters: Frankie Knuckles”.

O material estava sendo escolhido pelo próprio Knuckles para decidir os remixes e reedits de diversos clássicos de sua vasta carreira. O álbum duplo chega às lojas no dia 26 de abril e parte dos lucros serão revertidos para a Elton John AIDS Foundation.

Saiba mais aqui.

Tracklist:

CD1
1. Frankie Knuckles featuring Jamie Principle ‘Your Love’
2. Frankie Knuckles presents Satoshi Tomiie ‘Tears’ (Classic Vocal)
3. Frankie Knuckles ‘The Whistle Song’ (Sound Factory Mix)
4. Alison Limerick ‘Where Love Lives’ (Classic Mix)
5. Hercules & Love Affair ‘Blind’ (Frankie Knuckles Remix)
6. Frankie Knuckles featuring Roberta Gilliam ‘Workout’ (1992 Vocal Mix)
7. Frankie Knuckles with Jamie Principle ‘Baby Wants To Ride’
8. Andrea Mendez ‘Bring Me Love’ (Classic Frankie)
9. Frankie Knuckles ‎’Only The Strong Survive’ (Club Mix)
10. Frankie Knuckles ‘It’s Hard Sometime’ (FK Classic Club)
11. Adeva ‘Beautiful Love’ (Extended)

CD 2
1. Inner City ‘Whatcha Gonna Do With My Lovin’’ (Def Mix)
2. Sounds Of Blackness ‘The Pressure’ (Frankie Knuckles Classic Mix)
3. The Nightwriters ‘Let the Music Use You’ (Club Mix)
4. First Choice ‘Let No Man Put Asunder’ (12″ Frankie Knuckles Remix)
5. Frankie Knuckles ‎’Rain Falls’ (FK Original)
6. Rufus & Chaka Khan ‘Ain’t Nobody’ (Hallucinogenic Version)
7. Loose Ends ‘Hangin’ On A String’ (Frankie Knuckles Club Mix)
8. Frankie Knuckles featuring Adeva ‘Too Many Fish’ (Classic Frankie Version)
9. Lisa Stansfield ‘Change’ (Knuckles Mix)
10. Pet Shop Boys ‘Left To My Own Devices’ (Frankie Knuckles Royal Piano Version)
11. Frankie Knuckles presents Director’s Cut featuring Jamie Principle ‘I’ll Take You There’ (Director’s Cut Classic Signature Mix)

FOTOS DA MORANGA + ANIVERSÁRIO DA COLUNA MIXED UP EM BRASÍLIA

unnamed (3)

E a coluna fez 1 ano de existência com festona em Brasília dentro do projeto Moranga. Talvez a festa mais insana que rola atualmente do Distrito Federal. Toquei ao lado de feras locais como Deltafoxx, Vitão, Montana, Weird Rockers e reencontrei colegas de profissão, produtores e queridos amigos que têm um lugar especial no coração deste colunista.

unnamed

 

unnamed (1)

 

unnamed (2)

 

unnamed (6)

unnamed (5)Fotos: Pedro Lacerda

E antes de me despedir, deixo vocês com três novas tracks do SBTRKT que são “continuações” de seu álbum Wonder Where We Land lançado no ano passado.

https://soundcloud.com/sbtrkt/roulette

https://soundcloud.com/sbtrkt/flaretwo