20 anos de

É, meus companheiros Emo Rockers, estamos ficando velhos! O disco do My Chemical Romance que marcou o revival do estilo no início dos anos 2000, Three Cheers for Sweet Revenge, acaba de completar 20 anos de lançamento.

Em 8 de junho de 2004, a banda dos irmãos Gerard e Mikey Way divulgou seu segundo álbum com um som mais acessível e teatral do que o primeiro, deixando de lado os screamos do Hardcore para incorporar o Pop Punk.

Com singles que são considerados até hoje os maiores representantes do Rock naquela época, como “Helena” e “The Ghost of You”, o MCR vendeu 1 milhão de cópias menos de um ano após o lançamento, e hoje o disco já é 3x Platina.

Confira abaixo os clipes, bastidores e curiosidades do disco que conquistou milhões de fãs mundo afora e ajudou a moldar a estética do Emo internacional!

Continua após o vídeo

O conceito de Three Cheers for Sweet Revenge, do MCR

As composições do My Chemical Romance mudaram consideravelmente com a entrada do guitarrista Frank Iero durante as gravações do disco de estreia, I Brought You My Bullets, You Brought Me Your Love, e no segundo álbum ele participou de todo o processo.

Gerard Way pretendia fazer um trabalho conceitual com base nos Demolition Lovers, personagens apresentados no álbum anterior, mas as letras acabaram saindo mais pessoais e confessionais, como o primeiro single “I’m Not Okay (I Promise)” mostrou logo de cara.

Segundo o vocalista, ela foi escolhida por ser uma “música Pop de autoajuda”, enquanto o single seguinte, “The Ghost of You”, também fala de saúde mental e o medo de perder alguém próximo precocemente.

Em declarações da época, reunidas pelo portal de fãs Drinking Souls, Way disse que precisou adaptar o conceito de Three Cheers for Sweet Revenge para usar mais metáforas sobre a vida real:

O conceito inicial era a história de um homem e uma mulher que foram separados pela morte em um tiroteio. Ele vai para o inferno, mas o Diabo diz que a garota ainda está viva, e que o rapaz precisa capturar a alma de mil homens malvados para poder ficar com ela. Mas o álbum acabou sendo muito mais sobre as perdas da vida real do que qualquer coisa. Eu acho que a morte é um tema que sempre vamos abordar, porque é trágico, negativo e bonito ao mesmo tempo.

Então eu apenas juntei as duas narrativas, amor e vingança, e adicionei um elemento sobrenatural. Acho que isso representou muito bem como a banda opera, como vivemos nossas vidas e como acreditamos que você deveria viver a sua vida. Com relação às letras, queríamos fazer músicas que fossem diferentes, que usassem metáforas em vez de dizer só ‘você partiu meu coração’.

Continua após o vídeo

“Helena” se tornou principal hit do My Chemical Romance

Mas o maior destaque do álbum foi mesmo a faixa de abertura, a poderosa “Helena”. Inspirada no falecimento da avó de Gerard e Mikey, Elena Lee Rush, a música foi o ponto de partida do disco e “mostrou o lado obscuro da banda”, nas palavras do vocalista.

Já a sonoridade do single, curiosamente, teve o Iron Maiden como principal influência. Embora dê pra sacar alguns toques de Heavy Metal, a música foi celebrada por unir Emo, Punk e toda a estética do Rock Gótico.

Outro fator importantíssimo para o sucesso de “Helena”, aliás, é o icônico videoclipe filmado em uma igreja em Los Angeles e dirigido por Marc Webb, de filmes como (500) Dias Com Ela e O Espetacular Homem-Aranha 2.

O vídeo, que recebeu cinco indicações no VMA de 2005, mostra a banda tocando no funeral de Helena enquanto os presentes dançam numa espécie de ritual de passagem, e depois carregando o caixão da personagem no meio da chuva.

LEIA TAMBÉM: My Chemical Romance se infiltra entre gigantes do Rock e Metal em Top 10 de discos mais vendidos

O legado do segundo álbum do My Chemical Romance

Com 40 minutos de duração, Three Cheers for Sweet Revenge ainda tem outros hits como “Thank You for the Venom”, “Cemetery Drive” e “Give ‘Em Hell, Kid”, músicas que abordam temas como sexualidade, rejeição, sofrimento e esperança.

O álbum rendeu ao My Chemical Romance uma enorme turnê ao lado do The Used e Killswitch Engage, e depois eles foram a banda de abertura do Green Day na excursão do American Idiot e headliners da Warped Tour e outros festivais.

Assim, a banda firmou as bases para o clássico The Black Parade (2006), que viria a seguir, e se tornou uma das mais cultuadas do planeta, especialmente após entrar em hiato em 2013, retornar durante a pandemia e esgotar ingressos por onde passa atualmente.

Relembre abaixo Three Cheers for Sweet Revenge, do My Chemical Romance, que está fazendo aniversário de 20 anos!

OUÇA AGORA MESMO A PLAYLIST TMDQA! METAL

Nu Metal, Metalcore, Heavy Metal, Thrash e muito mais: todo peso das guitarras aparece na Playlist TMDQA! Metal para você ouvir clássicos e conhecer novas bandas agora mesmo. Siga o TMDQA! no Spotify!