Festival Rec-Beat estreia em Salvador conectando artistas da Bahia e de Pernambuco
Martins e Josyara | Foto por Mattheus Andrade

O tradicional festival pernambucano Rec-Beat desembarcou em Salvador pela primeira vez no último sábado, 21 de Janeiro, para somar no calendário de eventos do verão da capital baiana.

Realizado no Trapiche Barnabé em um dia bastante quente, o festival proporcionou para um público de cerca de 2 mil pessoas encontros inéditos de artistas da Bahia e de Pernambuco, que levaram ao palco do evento uma interessante mistura de ritmos.

A estreia do Rec-Beat em Salvador começou com um belíssimo, porém breve, show de Melly, revelação da música baiana que embalou o público com suas faixas de R&B e Soul acompanhadas por elementos do pagode baiano como “Nêga”, “Paris” e “Azul”.

Durante sua performance, a artista recebeu a também jovem cantora e compositora pernambucana Joyce Alane. Juntas, cantaram o sucesso de Gloria Groove “Apaga a Luz” e também apresentaram um dos singles de sucesso de Joyce, “Leão”.

Continua após a foto

Melly se apresentando no festival Rec-Beat
Melly | Foto por Mattheus Andrade

Em seguida, foi a vez do DJ soteropolitano Mauricio Sacramento, conhecido como Freshprincedabahia, fundador da BATEKOO, agitar a pista com a ajuda da dançarina Cristiane Masca e de Marley no Beat, DJ e produtor musical recifense.

Com um repertório repleto de pop, pagodão e muito brega funk, ninguém ficou parado no Trapiche Barnabé. O público ainda foi surpreendido com a participação especial de Tertuliana, vocalista de A Travestis, que acompanhada pelos fãs ecoou a versão remix do seu hit “Murro na Costela” em parceria com Marley.

Festival Rec-Beat em Salvador

Promovendo um momento um pouco mais intimista, o palco do festival Rec-Beat recebeu a talentosíssima Josyara. A artista juazeirense apresentou o primeiro show em Salvador do seu álbum mais recente ÀdeusdarÁ e deu início à performance com a primeira faixa do disco, a poderosa “ladoAlado”, música em parceria com a ministra da cultura Margareth Menezes.

Ao longo de seu show, Josyara mostrou toda a sua habilidade no violão e apresentou ao público, junto com sua banda incrível, outras faixas de destaque de sua carreira como “Mansa Fúria” e “Iara Correnteza”, além de singles mais recentes como “CLARÃO” e “Ouro&Lama”.

A cantora ainda dividiu o palco com o compositor, poeta e cantor Martins, um dos nomes promissores da cena atual de Pernambuco, e juntos executaram uma bela versão do sucesso “Menina Me Dá Seu Amor”, do Chiclete com Banana, e a música “Me Dê”, ijexá escrito por Martins.

Fechando a noite do festival, logo depois de mais um set do DJ 440 que embalou todos os intervalos entre as apresentações, o local foi tomado pela performance do artista mais aguardado do dia, o recifense Johnny Hooker. Ao lado de seus dançarinos, o músico começou seu show com a animada “Amante de Aluguei” e depois foi acompanhado pelo coro do público ao cantar o hit “Alma Sebosa”.

Mais tarde, antes de cantar o sucesso “Caetano Veloso”, Hooker apontou que a música fala sobre “o Brasil que desde outubro venceu, que é um país diverso, plural, onde a gente tem que coexistir e que olha para o futuro”. No repertório, o cantor também incluiu faixas conhecidas como “CUBA”, “Amor Marginal” e outras.

Continua após a foto

Johnny Hooker e Nêssa no Festival Rec-Beat
Johnny Hooker e Nêssa | Foto por Mattheus Andrade

Johnny Hooker ainda recebeu a cantora baiana Nêssa, que depois de tocar seus singles “Gostosinho” e “Aquele Swing” se juntou ao músico em sua conhecida releitura de “Beija-flor”, da Timbalada. E, para encerrar sua aclamada performance, o recifense emocionou o público com a poderosa e delicada “Flutua”, sua música em parceria com Liniker.

Que seja a primeira de muitas edições!

I WANNA BE TOUR

Em poucos dias o Brasil receberá uma turnê incrível com gigantes do Emo e Rock Alternativo; garanta o seu ingresso por aqui!