Gene Simmons, do KISS

Parece que a estrada do KISS tem mais alguns quilômetros pela frente.

Depois de dizer que a banda deve adicionar mais 100 datas à turnê “End of the Road”, Gene Simmons agora revelou que, de alguma maneira, o KISS seguirá vivo depois que o giro terminar.

Em entrevista ao podcast Let There Be Talk, o vocalista e baixista fez um exercício de imaginação sobre as possibilidades para o legado do grupo quando os integrantes se aposentarem.

Simmons usou como exemplo espetáculos que misturam teatro e música:

O KISS vai continuar de formas que eu nem pensei ainda. Eu imagino algo como o Blue Man Group ou O Fantasma da Ópera, que rodam pelo mundo com integrantes diferentes. Poderia e deveria existir um show do KISS meio ao vivo, com efeitos e tudo mais, mas também semi biográfico sobre quatro idiotas de Nova Iorque, terminando com uma performance completa. Sem nós. Mas até poderíamos entrar de vez em quando.

Faz sentido?

LEIA TAMBÉM: Museu do KISS é inaugurado em Las Vegas; conheça em tour virtual

Sequência da turnê do KISS

A turnê “End of the Road” começou em janeiro de 2019, teve datas remarcadas em 2020 por conta da pandemia e voltou em 2022, passando inclusive pelo Brasil em abril e maio.

Agora, o grupo tem datas na Europa e na Austrália, e no fim do ano deve retornar aos Estados Unidos para participar de festivais.

Antes, Gene Simmons e companhia previam janeiro de 2023 como limite da turnê. Agora, quando perguntados sobre o assunto, respondem: “nós não sabemos, nunca nos aposentamos antes”. Então tá, né…

I WANNA BE TOUR

Em poucos dias o Brasil receberá uma turnê incrível com gigantes do Emo e Rock Alternativo; garanta o seu ingresso por aqui!