Beyoncé em RENAISSANCE

Beyoncé fez um retorno triunfal com o lançamento do seu novo disco RENAISSANCE.

O aclamado trabalho, lançado na última sexta-feira (29), traz 16 faixas que te levam automaticamente para uma pista de dança e tem recebido inúmeros elogios da crítica. No início desta semana, foi a vez do renomado portal norte-americano Pitchfork compartilhar seu parecer sobre o disco.

O álbum recebeu nota 9.0, o que acabou sendo a maior nota do ano na publicação, e foi definido inicialmente como “uma rica celebração da música de boates e seu espírito suado e emancipatório”.

Ao longo da resenha, o portal destacou a presença em RENAISSANCE de fortes influências de clubs “feitos por e para mulheres negras e pessoas queer” de Chicago e moradores de Detroit e Nova York que “criaram house e techno, black e latino ball”. O texto acrescenta:

O RENAISSANCE é uma façanha da imaginação, sonhando acordado sobre festas durante a pandemia, capturando o sentimento de pensar em todos os lugares aos quais você gostaria de ter ido quando estava simplesmente preso em casa. Diferentemente do LEMONADE ou do [disco] Beyoncé de 2013, RENAISSANCE se prende à pista de dança — sem baladas ou hinos de término, apenas energia pura, BPMs propulsores e um rebolado de foda-se todo mundo.

As canções de amor são quase todas voltadas para dentro, para si mesma e a sua galera, e as músicas sobre um ‘garoto’ são sublinhadas com uma franqueza libidinosa. (A Beyoncé nunca mostrou tanto tesão assim em público.) Se livre do seu trabalho, claro — se puder viver assim; Beyoncé é sua própria chefe, no final das contas — mas mais importante, fique feliz por ser quem você é. Ela dedica o álbum à sua ‘madrinha’, Uncle Jonny, que morreu de complicações decorrentes do HIV, e aos ‘pioneiros que deram origem à cultura… os anjos caídos que não foram reconhecidos por tempo demais’.

O portal destaca, ainda, os samples utilizados (que exaltam nomes como Teena Marie, Kilo Ali e Lidell Townsell) e a equipe que participou do trabalho, que inclui Nile Rodgers, Grace Jones e Sheila E..

Beyoncé faz história com RENAISSANCE

Anteriormente, te falamos que Beyoncé presta uma homenagem em seu novo disco a diversos artistas pioneiros da dance music, funk, soul, house e disco.

Você pode conferir aqui uma lista com créditos dos samples usados pela cantora em seu sétimo álbum de estúdio.

Reconhecendo o potencial de RENAISSANCE, a Pitchfork deu ao projeto o selo de “Melhor Novo Álbum”. Caso queira ler a resenha na íntegra é só clicar aqui.

OUÇA AGORA MESMO A PLAYLIST TMDQA! ALTERNATIVO

Clássicos, lançamentos, Indie, Punk, Metal e muito mais: ouça agora mesmo a Playlist TMDQA! Alternativo e siga o TMDQA! no Spotify!

 

Compartilhar