Johnny Rotten, John Lydon
Foto: Wikimedia Commons

A lendária banda inglesa Sex Pistols tem como um de seus maiores hinos a faixa “God Save The Queen”, e Johnny Rotten é um dos autores da canção.

A música lançada em 1977, durante o Jubileu de Prata da Rainha Elizabeth II, descreve a monarquia como um “regime fascista” e aponta que a Rainha “não é nenhum ser humano”.

Entretanto, o vocalista do grupo de Punk e um dos compositores da faixa se mostrou bastante contraditório e revelou recentemente que não tem nada contra a monarquia e contra a Rainha da Inglaterra.

Durante sua participação no programa Piers Morgan Uncensored, veiculado pela Talk Tv, ele falou sobre “God Save The Queen” (via Whiplash):

É [uma música] anti-monarquista, mas não é anti-humana. Eu tenho que dizer isso ao mundo: todo mundo presume que eu sou contra a família real como seres humanos, [mas] eu não sou. Na verdade, estou muito, muito orgulhoso da Rainha por sobreviver e se sair tão bem. Eu a aplaudo por isso e isso é uma conquista fantástica. Eu não sou um rabugento sobre isso.

Hipocrisia ou respeito?

Johnny Rotten e Rainha Elizabeth II

Como falamos anteriormente, o Sex Pistols anunciou em sua conta do Instagram que “God Save The Queen” irá ganhar uma reedição especial para comemorar o Jubileu de Platina, que vai celebrar os 70 anos do trono da Rainha Elizabeth II.

A marcante faixa integra o disco Never Mind The Bollocks, Here’s The Sex Pistols, primeiro e único disco de estúdio da banda, lançado em 1977.

A nova versão da música, que já está disponível na pré-venda, está prevista para ser lançada no dia 27 de Maio. Saiba mais aqui e, no player abaixo, confira o clipe e perceba que a Rainha Elizabeth foi retratada de uma forma não tão agradável.

I WANNA BE TOUR

Em poucos dias o Brasil receberá uma turnê incrível com gigantes do Emo e Rock Alternativo; garanta o seu ingresso por aqui!