Miley Cyrus no Lollapalooza Brasil
Reprodução/Multishow

Com uma das maiores expectativas da história do Lollapalooza Brasil, Miley Cyrus fechou a segunda noite da edição 2022 do festival e entregou tudo aquilo que esperávamos e muito mais.

Logo de cara, recebemos a tradicional abertura com “We Can’t Stop” que incluiu um trecho referenciando o clássico “Where Is My Mind?”, do Pixies, deixando claro que Miley está — e muito — na vibe do Rock and Roll clássico, algo que fica ainda mais evidente conforme a apresentação vai tomando seu curso.

Prova disso é a presença constante de “Heart of Glass” no setlist, algo que vem fazendo o clássico do Blondie se tornar (ainda) mais atemporal, mas conseguimos ver a presença do gênero em praticamente todos os momentos do show graças à afiadíssima banda de apoio da cantora, que dá um show à parte.

A formação com guitarra, baixo e bateria soa orgânica para as músicas, mesmo quando se trata das canções mais Pop de eras passadas. Os arranjos foram feitos com maestria, mostrando que Miley não teve receio de colocar os dois pés no Rock e o faz de maneira bastante natural, sem qualquer dificuldade e sem dever nada a ninguém.

E teve Anitta!

Um dos pontos altos do show foi a presença de Anitta, que apareceu em meio à performance de “Mother’s Daughter” — canção pedida pelos fãs nas redes sociais e incluída no setlist depois disso — para cantar o seu novo hit “Boys Don’t Cry”, contando também com vocais de Miley e uma declaração sobre a amizade e o poder da cantora brasileira, que recentemente atingiu o topo do Spotify Global com “Envolver”.

A voz de Miley Cyrus, aliás, é merecedora de um enorme destaque. Se em “Heart of Glass” ela mostra o talento para o Rock, em diversos outros momentos do show entrega performances incríveis mostrando que também dá conta de abraçar o Pop, o Country, e tudo mais que quiser.

Homenagens a Taylor Hawkins

Antes mesmo do início do show, Miley já havia feito suas homenagens a Taylor Hawkins, baterista do Foo Fighters que nos deixou de forma precoce nesta sexta-feira (25). Bastante próxima do músico, Cyrus usou o Twitter para desabafar sobre a perda do colega, que recentemente colaborou com ela na faixa “Night Crawling”.

Além disso, a própria banda da cantora também fez sua homenagem, colocando as iniciais TH no bumbo da bateria usada durante a apresentação inteira, dedicada ao baterista. Mas o momento mais emotivo da noite foi em “Angels Like You”, esta em especial tocada em memória do músico enquanto Miley tentava se recuperar de um choro sincero e doloroso.

Mostrando força, a cantora conseguiu passar por quase todos os versos da canção — e contou com ajuda do público, que fez um espetáculo belíssimo com luzes e com suas vozes quando ela foi obrigada a recuperar o fôlego.

O momento seguinte manteve o tom especial, uma vez que Miley continuou sentada em um banquinho, com sua bolsa ao lado, para cantar “High”. A sensação era de estar em um enorme barzinho no interior dos Estados Unidos, sendo presenteado com uma voz belíssima que respeita suas origens e abraça as novas influências para criar algo tão único.

Miley Cyrus no Lollapalooza Brasil

A próxima parte do show envolveu um resgate do passado, mas dessa vez o da própria cantora ao invés da música de forma geral. Ao invés de voltar lá pra 1978 e cantar Blondie, Miley levou o público para 2008 ao apresentar “7 Things”, praticamente seu primeiro grande hit da carreira.

Depois, voltou a resgatar suas influências com uma versão de “Bang Bang (My Baby Shot Me Down)”, de Cher, que foi unida a outro clássico do início da carreira da cantora norte-americana, “See You Again”. Outro grande momento de destaque foi o pedido de casamento no palco antes de “You”, que emocionou o público presente.

Miley Cyrus no Lollapalooza Brasil
Reprodução/Multishow

A reta final do show trouxe uma dobradinha pra ninguém botar defeito, com “Wrecking Ball” e “Party in the U.S.A.” fechando a performance com chave de ouro. Quer dizer, mais ou menos: para levar o público à loucura por uma última vez, Miley Cyrus ainda anunciou que lançará, no dia 1º de Abril, um disco ao vivo com gravações da sua turnê pela América do Sul.

O momento histórico encerra de vez um dos melhores shows da história do Lollapalooza Brasil, potencializado pelo contexto que deixou todos emotivos e necessitados de uma apresentação como essa. No fim das contas, Miley Cyrus precisava do Lollapalooza Brasil, e o Lollapalooza Brasil precisava de Miley Cyrus.

Abaixo, você confere o setlist completo da apresentação.

Setlist de Miley Cyrus no Lollapalooza Brasil

  1. We Can’t Stop (com trecho de Where Is My Mind?, do Pixies)
  2. WTF Do I Know
  3. Plastic Hearts
  4. Heart of Glass (cover de Blondie)
  5. Mother’s Daughter
  6. Boys Don’t Cry (cover de Anitta, com Anitta)
  7. 4×4
  8. SMS (Bangerz)
  9. Dooo It! (encurtada)
  10. 23 (cover de Mike WiLL Made-It)
  11. Angels Like You (dedicada a Taylor Hawkins)
  12. High
  13. Nothing Breaks Like a Heart (cover de Mark Ronson)
  14. 7 Things
  15. Jolene (cover de Dolly Parton)
  16. Bang Bang (My Baby Shot Me Down) (cover de Cher) / See You Again
  17. Fly on the Wall
  18. You (com proposta de casamento no palco)
  19. The Climb
  20. Wrecking Ball
  21. Party in the U.S.A.

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!

 

Compartilhar