paul mccartney falou sobre a morte do guitarrista henry mccullough, onde tocaram juntos no wings

Em 10 de Abril de 1970, os Beatles terminaram oficialmente e seus quatro famosos integrantes seguiram seus caminhos distintos. Dois anos depois, ou há exatos 50 anos, Paul McCartney subia ao palco pela primeira vez sem os outros membros do Fab Four.

Isso aconteceu depois que ele produziu três álbuns no estúdio — o primeiro foi lançado em carreira solo; o segundo foi Ram, feito sob a assinatura também de sua esposa, Linda McCartney, e o último foi Wild Life, primeiro disco do Wings.

Conforme informou a UCR, a primeiríssima performance ao vivo do grupo aconteceu em 9 de Fevereiro de 1972 na Universidade de Nottingham, na Inglaterra.

Em entrevista postada no site da instituição em 2011, McCartney falou:

Nós decidimos que nós apenas cairíamos na estrada sem nenhum plano – sem marcar hotel, sem marcar shows, deixando tudo acontecer. Isso se tornou a ideia de que o único local em que nós talvez encontrássemos uma audiência cativa seria em lugar como uma universidade; então, fomos direto para Nottingham, e foi assim que aconteceu.

Também em 2011, durante uma visita ao campus, o guitarrista Henry McCullough lembrou que, quando a excursão começou, os funcionários da universidade precisaram confirmar que os membros eram realmente eles próprios:

[Eles tiveram] que confirmar na van para se certificar de que nós estávamos falando a verdade e a banda de Paul McCartney estava lá do lado de fora.

No repertório, o Wings incluiu 11 canções e algumas foram repetidas naquela noite – McCartney disse que eles “fingiram que [as repetições] foram pedidos especiais dos estudantes”.

Confira a seguir o setlist da performance de estreia do Wings e alguns trechos do show ao final da matéria!

Paul McCartney e identidade própria do Wings

Anos mais tarde, em entrevista de 2019, o baterista Denny Seiwell afirmou que enquanto McCartney era o centro das atenções, ele se concentrava na ideia de que o Wings deveria existir e se apresentar com uma identidade própria:

Ele [McCartney] queria que fosse um show do Wings. Ele queria que a gente ficasse conhecido pelo público da mesma forma que George [Harrison], John [Lennon], Ringo [Starr] e Paul ficaram. Quatro indivíduos. Então, a gente fez muitas interações com a imprensa. Nós fazíamos entrevistas e tudo aquilo porque ele realmente queria que o mundo conhecesse cada um de nós assim como os Beatles ficaram conhecidos.

Como você provavelmente sabe, o Wings teve uma carreira para lá de interessante e viria a lançar alguns grandes sucessos antes de chegar ao fim.

LEIA TAMBÉM: Paul McCartney e a canção para John Lennon que lhe emociona até hoje

Wings na Universidade de Nottingham em 9 de Fevereiro de 1972

1. “Blue Moon Of Kentucky”
2. “Give Ireland Back To The Irish”
3. “You’ve Got To Help Me Darlin’”
4. “Thank You Darling”
5. “Wild Life”
6. “Bip Bop”
7. “Shuffle Blues”
8. “The Mess”
9. “My Love”
10. “Lucille”
11. “Long Tall Sally”

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!

 

Compartilhar