Stevie Nicks
Foto: Flickr/Ralph Arvesen
   

O festival Bonnaroo anunciou seu line-up de 2022 e a icônica Stevie Nicks está entre as atrações, se tornando a primeira mulher headliner do evento.

A integrante do Fleetwood Mac, de 73 anos de idade, irá encerrar o último dia do festival que está programado para acontecer entre 16 e 19 de Junho.

O show que ocorre em Manchester, Tennessee, marcará o retorno de Nicks aos grandes palcos após ela lamentar no ano passado que estava perdendo seus “anos juvenis” para a COVID-19.

Em entrevista à Associated Press (via New York Post) a cantora veterana declarou sobre a pandemia:

Eu não tenho 10 anos para ficar e esperar que essa coisa desapareça. Tenho lugares para ir, pessoas para quem cantar, outro álbum para fazer.

Bonnaroo 2022

A próxima edição do Bonnaroo celebra seu retorno após ele ter sido cancelado em 2020 devido à pandemia da COVID-19 e em 2021 por causa das enchentes que inundaram o local onde é realizado.

Além da apresentação de Stevie Nicks, o festival contará com os shows de J. Cole, Tool, Machine Gun Kelly, Roddy Ricch, 21 Savage, The Chicks e dos DJs Flume e Illenium.

A programação também inclui Arlo Parks, Japanese Beakast, Tove Lo, Still Woozy, All Time Low, Role Model, Wallows e muitas outras atrações.

Apesar da felicidade dos fãs de Stevie Nicks com o show da cantora, parece que nem todos os admiradores do Bonnaroo curtiram o line-up do festival que no ano passado prometeu headliners como Grand Ole Opry, Foo Fighters, Lizzo, Tyler, The Creator, Megan Thee Stallion, Tame Impala e Lana Del Rey.

Um internauta citou em sua conta do Twitter que esta “parece ser a pior escalação do Bonnaroo de todos os tempos”, enquanto outro usuário acredita que o lado positivo de saber que essas são as atrações significa que “a programação do Coachella não pode ser tão ruim quanto isso”.

Os ingressos do evento estarão à venda a partir desta quinta-feira, 13 de Janeiro, às 15h do horário de Brasília, através do site do festival.

História

A primeira edição do festival que acontece no interior dos Estados Unidos aconteceu em 2002 e de lá pra cá, após sucesso de público e crítica, ele passou a ser realizado por grandes produtoras.

Segundo o New York Post, essa será a primeira vez após 18 edições que uma mulher será headliner de um dia do festival.