Will Smith
Foto via Wikimedia Commons
 

Will Smith está mesmo abrindo o coração (e sua vida íntima) nos últimos meses.

Por conta de sua recém lançada autobiografia, Will, o ator tem feito várias revelações fortes de sua vida pessoal. A mais nova é bem diferente, já que Smith afirmou ter desenvolvido uma “reação psicossomática ao orgasmo” quando era mais jovem. Eita.

De acordo com Will, tudo começou quando ele voltou de uma turnê de duas semanas e descobriu uma traição de sua namorada, Melanie. Ele conta:

Até este ponto da minha vida, eu só tinha feito sexo com uma mulher que não fosse a Melanie. Mas, nos meses seguintes, me transformei em uma ‘hiena do gueto’. Precisava desesperadamente de alívio, mas como não há remédio para um coração partido, recorri às compras e relações sexuais excessivas.

Will Smith ainda continua:

Eu fiz sexo com tantas mulheres, e foi tão desagradável pra mim que desenvolvi uma reação psicossomática ao ter um orgasmo. Isso literalmente me fazia engasgar e às vezes até vomitar.

Socorro, hein?

Will Smith e Jada Pinkett

Também no livro, Smith fala sobre sua vida sexual com a esposa Jada Pinkett Smith, com quem é casado há 26 anos.

Bebíamos todos os dias e fazíamos sexo várias vezes todos os dias, durante quatro meses consecutivos. Comecei a me perguntar se isso era uma competição. De qualquer forma, no que me dizia respeito, havia apenas duas possibilidades: (1) Eu iria satisfazer essa mulher sexualmente, ou (2) eu iria morrer tentando.

Bom… ele está vivo!

LEIA TAMBÉM: Encontro de gerações: WILLOW e Avril Lavigne celebram Pop Punk em clipe de “G R O W”; assista

 
Compartilhar