The Beatles
Crédito: reprodução
Ouça a nova música de Juliah!    

Ao contrário do perfil do Disney+, a minissérie dirigida por Peter Jackson sobre os Beatles para a plataforma de streaming não terá conteúdo censurado no que diz respeito aos diálogos mais acalorados que serão mostrados no projeto de três partes.

Famosa pelas produções infantis, a empresa exibirá todas as cenas de The Beatles: Get Back sem qualquer interferência. Sendo assim, nenhuma palavra inapropriada será omitida pelo Disney+.

Foi o próprio Jackson quem revelou a novidade em entrevista recente ao RadioTimes (via UCR). De acordo com o cineasta, foi preciso entrar em negociação com a plataforma para chegar a um acordo:

Nós tivemos que discutir com a Disney sobre os palavrões. Os Beatles são de Liverpool e lá eles falam muito palavrão, mas não de um jeito agressivo ou sexual.

Justo, né?

Disney+ já censurou outros programas

No passado, o Disney+ editou ou censurou alguns conteúdos dentro de seu catálogo para soar mais adequado para uma audiência familiar. Mas, segundo Peter, a linguagem em sua série é um elemento crucial, aquilo que faz a banda “parecer moderna”.

A intenção do diretor, que teve acesso a arquivos guardados há cerca de 50 anos, era tornar o material o mais atual possível.

Nesta segunda-feira (22), o perfil do Disney+ no Twitter compartilhou uma nova prévia de The Beatles: Get Back e confirmou que a produção será exibida nos dias 25, 26 e 27 de Novembro. Confira o trailer ao final da matéria!

The Beatles: Get Back

A minissérie dirigida por Peter Jackson foi criada a partir de um material de 56 horas de imagens inéditas e 140 horas de áudio das sessões de gravação do último disco lançado pelo grupo, Let It Be (1970).

A produção vai mostrar cenas que nunca foram vistas dos integrantes do Fab Four interagindo nos bastidores da criação das músicas do famoso álbum.

Será exibido, por exemplo, o momento em que Paul McCartney, John LennonRingo Starr e George Harrison se preparam para seu histórico último show, realizado em Janeiro de 1969 na cobertura do Apple Studios de Londres.

LEIA TAMBÉM: The Beatles cria conta oficial no TikTok e libera 36 músicas para uso