James Hetfield, Metallica, Fantástico 2010
Reprodução/YouTube
 

Se hoje em dia o Metallica é figurinha carimbada no Brasil, saiba que nem sempre foi assim.

Em 2010, a banda retornava ao país após um intervalo de 11 anos sem pisar aqui que ainda contou com um show cancelado no meio do caminho — em 2003, o grupo de James Hetfield deixou de vir para cá por conta de brigas internas e uma fase pra lá de difícil.

O mesmo James deu uma entrevista ao Fantástico, da Rede Globo, pouco antes de desembarcar no Brasil para uma turnê extensa. Bem à vontade e falante, o músico conversou sobre a então nova fase da banda, além de falar abertamente sobre sua luta contra o alcoolismo e outros assuntos mais pesados.

Em um momento do papo, Hetfield cita que tinha Layne Staley, falecido vocalista do Alice in Chains, como exemplo do que as drogas podem fazer com grandes talentos. Ao falar de seu próprio vício, ele disse que estava “fazendo o melhor” que podia, positivo sobre sua recuperação.

O líder do Metallica ainda disse que, apesar de carismático, foi uma criança tímida e reprimida. Pouco depois, ainda na conversa, o músico abordou as acusações de que o grupo “se vendeu” nos anos 90 e foi pra lá de sincero:

Sim, nós queríamos vender muito. Nós queríamos ver um disco do Metallica nas mãos de todo mundo. Se você está em uma banda e não deseja isso, tem algo de errado com você.

Assista abaixo!

Metallica no Brasil

A história se repete e, daqui pouco mais de seis meses, a banda retorna ao país para mais uma turnê!

Depois de adiar os shows duas vezes por conta da pandemia, o Metallica está confirmado por aqui em maio do ano que vem. O grupo ainda traz o Greta Van Fleet na mala para abrir os shows, que também contarão com a participação da banda brasileira Ego Kill Talent.

Saiba tudo clicando aqui.

 
Compartilhar