A gente sabe que é clichê iniciar uma resenha de show do Terno Rei falando que foi um “Dia Lindo”, mas nesse caso a gente usa e abusa de uma das suas mais belas canções porque, convenhamos, não há nada mais verdadeiro.

O dia 04 de Novembro de 2021 ficou marcado para muita gente, desde os integrantes da banda até seus técnicos de som, passando pela equipe da gravadora/produtora Balaclava e, claro, os fãs de música que foram até a Audio, em São Paulo, para finalmente prestigiar um show após quase dois anos longe deles.

O dia na capital paulista foi, de fato, lindo, com sol e temperatura agradável, e nos preparou para uma noite especial.

Gab Ferreira

Gab Ferreira na Audio, São Paulo, 2021
Foto por Aline Krupkoski

A programação musical começou com DJ Sets de Isadora Almeida e Cleber Facchi, que esquentaram a pista para a primeira atração da noite, a cantora Gab Ferreira.

Com uma sonoridade que mistura orgânico e eletrônico, e acompanhada do ótimo guitarrista Fabiano Benetton, a artista navegou por camadas e texturas em uma sonoridade indie pop que cria atmosferas introspectivas para quem está assistindo ao show.

Conectando influências de diversos nomes internacionais a traços bastante próprios, Gab (que afirmou estar bastante nervosa com a volta aos palcos) soube como apresentar seu trabalho ao público e muito provavelmente conquistou novos fãs no Club da Audio.

Terno Rei

Terno Rei na Audio, em SP, 2021
Foto por Aline Krupkoski

Quando chegou a vez da atração principal, as pessoas que ali estavam já tinham passado por alguns “choques” da noite.

Como cumprimentar os amigos? Como comprar bebidas? E o distanciamento social nas áreas mais fechadas, como os banheiros?

Em um local que não estava abarrotado e que, seguindo as leis municipais de São Paulo exigiu comprovantes de vacinação e/ou teste negativo de COVID-19, bastava se render à música para, com responsabilidade, aproveitar um grande show quase como se estivéssemos em 2019.

E assim, chegando perto do palco para entoar canções como “Solidão de Volta”, “Dia Lindo”, a abertura com “Yoko” e outros tantos hinos do aclamado álbum Violeta, o público foi se conectando rapidamente à banda que viu a maioria dos presentes cantando cada uma de suas letras.

Além dos sons do último disco, ainda vieram faixas como “Circulares”, de Essa Noite Bateu Com Um Sonho (2016), mas ainda não vieram canções do novo álbum, já praticamente finalizado e com lançamento previsto para 2022.

Mas se a gente não pôde conferir novas músicas, uma coisa ficou clara: a plateia que vai aos shows do Terno Rei é daquelas fieis, que cantam do início ao fim e que ontem chegaram a ficar bons minutos após a última música tentando chegar perto dos músicos, falando sobre suas admirações e se conectando como se precisasse dizer para o quarteto paulistano o quanto suas palavras, notas e tons conversaram com todos nós durante a pandemia.

Violeta e sua vibe pra lá de cosmopolita, densa e soturna ganhou novos traços e contornos durante um dos períodos mais difíceis da humanidade. No reencontro, um dia lindo para todos que estavam ali trabalhando, curtindo e vivendo a vida, isso ficou bastante claro.

Nos próximos dias o Terno Rei volta aos palcos de São Paulo para se apresentar na Black Princess House e na Fabrique duas vezes. Os ingressos de todos os shows estão esgotados.

   
Compartilhar