Ringo Starr nos anos 80
Reprodução/YouTube
 

Ringo Starr é bem realista — e até humilde – quanto à possibilidade de haver um novo fenômeno igual aos Beatles.

É isso que o baterista mostrou em uma entrevista de 1989, no programa The Arsenio Hall Show. Quando questionado sobre o assunto, Starr deixou claro que não acredita no conceito. O que ele queria ver, de verdade, é a próxima “banda grande”, no geral.

Ao falar sobre as comparações com o grupo que o deixou famoso, Ringo pareceu até gostar, dizendo: “É isso que nos mantém vivos, entende?”. E continuou:

O que quero ver é a ‘próxima grande coisa’. O próximo monstro musical. Sabe, há muitas pessoas que são realmente grandes. E nós éramos monstros.

Inegável, não é?

Ringo Starr fala sobre Guns N’ Roses e The Cure

Depois, Arsenio Hall ainda questionou se o baterista gostava do Guns N’ Roses ou do The Cure, bandas que estavam em ascensão naquela década.

Desviando um pouco de revelar sua opinião, Ringo Starr acabou dizendo que quem curtia os grupos era sua filha, que também o apresentava várias coisas novas. Depois, o músico ainda fez uma crítica às novas bandas da época, dizendo que elas não duravam “mais que dois hits”.

Confira o vídeo com esse trecho legendado da entrevista abaixo!

LEIA TAMBÉM: The Beatles cria conta oficial no TikTok e libera 36 músicas para uso