Tony Iommi
Foto: Wikimedia Commons
 

Um fóssil de 469 milhões de anos descoberto recentemente por um grupo de paleontólogos dinamarqueses e suecos ganhou nome em homenagem a Tony Iommi.

O material pré-histórico, semelhante à enguia, foi carinhosamente “batizado” como Drepanoistodus Iommii. Ele, que faz parte da classe dos Conodontas, vertebrados primitivos que evoluíram entre o período Paleozóico e o início do Mesozóico, existiu há mais de 540 milhões de anos.

De acordo com a Blabbermouth (via Loudwire), os cientistas que extraíram o fóssil, liderados pelo Dr. Mats E. Eriksson, estão habituados a nomear suas descobertas em homenagem a lendas do Heavy Metal.

“Tony Iommi está no topo da minha lista de pessoas que eu queria homenagear desta forma. Para a minha grande satisfação, meus dois colegas coautores amaram a sugestão. Então, agora Tony Iommi também está imortalizado na literatura científica com a bela espécie Drepanoistodus Iommii,” contou Eriksson.

Lemmy Kilmister e King Diamong também receberam homenagem

Antes do guitarrista do Black Sabbath, a equipe já havia homenageado o saudoso Lemmy Kilmister, vocalista do Motörhead, e Alex Webster, baixista do Cannibal Corpse, além do icônico cantor King Diamond.

Jan Audun Rasmussen, que se especializou nos Conodontas, também se mostrou entusiasmada:

Drepanoistodus Iommii está, de fato, perfeitamente preservado, e pertence a um complexo grupo de conodontas, tendo um grande potencial para sobressair a equipe (chamada Bioestratigrafia).

O tal fóssil, segundo um relatório oficial dos paleontólogos, foi desenterrado de uma sucessão de calcário no oeste da Rússia que formava sedimentos no fundo do mar durante o período ordoviciano.

Quem será o próximo astro do Rock a ser homenageado pelos descobridores de fósseis?

LEIA TAMBÉM: Black Sabbath estaria “em contato” com Bill Ward, que quer gravar novo disco

 
Nosso site utiliza de cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Consulte nossa Política.
 
Compartilhar