Mário Luiz Thompson
Foto via YouTube
 

Mário Luiz Thompson, conhecido como um dos grandes fotógrafos da Música Popular Brasileira, faleceu no último sábado, 21 de Agosto, aos 76 anos de idade, após ficar dois meses internado com complicações geradas pela COVID-19.

A triste notícia foi confirmada pela família de Mário em sua conta do Instagram.

O profissional, filho da pianista Íris Thompson de Carvalho, foi responsável por registrar inúmeros shows e momentos antológicos da MPB principalmente entre os anos 1960 e 1980 tanto em fotos como em vídeos, resultando em um enorme e valioso acervo que inclui imagens de músicos, compositores e produtores.

Parte dessas lendárias fotos foram publicadas no livro Bem-Te-Vi Música Popular Brasileira (2004), que conta com cerca de 1.400 artistas. No prefácio da obra, assinado por Gilberto Gil, o icônico cantor define Mário como “‘o’ fotógrafo da música popular brasileira” (via O Globo).

Além disso, Thompson deixou como legado fotos que ilustram capas de discos de alguns dos maiores artistas da MPB, como Luiz Gonzaga, Cartola, João Gilberto, Jorge Ben Jor, Belchior, Elis Regina, Jards Macalé e muitos outros.

Registros históricos de Mário Luiz Thompson

A página do Instagram Tropicália Viva fez uma homenagem ao fotógrafo ao saber de sua partida.

Neste domingo (22), a conta tinha separado uma foto de Raul Seixas ao lado de Gilberto Gil para celebrar o cantor, já que se completaram 32 anos de seu falecimento e, por coincidência, a foto era um registro feito por Mário. Com isso, a página decidiu incluir algumas falas sobre o profissional na legenda da publicação, dizendo:

Acabamos de receber extremamente consternados a notícia da partida de Mário por conta desse vírus. Mário sempre foi generoso com a Tropicália Viva e muito do material que vocês recebem foi cedido por ele. Hoje, queremos celebrar a passagem de Raul pela terra e também a de Mário. Lembrem que a pandemia ainda não acabou e se cuidem. Salve, Mário Luiz Thompson! Toca Raul!

Em 2010, Thompson esteve entre os homenageados do Instituto Brasileiro de Arte e Cultura, após ser reconhecido por obter o “maior acervo particular de fotografias que preservam a trajetória de ícones da nossa música, constituindo o mais amplo registro iconográfico já realizado sobre a história da MPB”.

Você pode conferir algumas das belas fotografias de Mário acessando sua conta do Instagram.