Fred Durst, do Limp Bizkit
Reprodução/Instagram
 

Fred Durst está mesmo querendo barrar a volta dos shows nos Estados Unidos para conter a pandemia.

Como contamos por aqui, o Limp Bizkit está liderando um movimento pelo cancelamento de grandes apresentações no país de novo. Isso porque os casos de COVID-19 estão aumentando expressivamente após a volta da indústria de shows, e os EUA já receberam festivais enormes como o Lollapalooza Chicago — onde a própria banda tocou.

Após cancelar o restante de sua turnê, Durst reforçou seu argumento em um comunicado para a Billboard:

Resumindo, o sistema ainda é muito falho. Mesmo que os artistas, equipes, funcionários e promotores façam o possível para garantir a segurança no palco e atrás dele, isso não garante a segurança do público como um todo. Estamos todos juntos nisso, e todos nós — individualmente e no geral — temos que fazer nossos melhores esforços para sermos o mais responsáveis e proativos possível, avançando para combater e parar de espalhar a COVID.

Quando questionado se alguma situação específica mudou a opinião do grupo, Fred garantiu que não, que foi apenas sua “percepção da realidade”.

Cenário nos EUA

Enquanto alguns eventos estão sendo cancelados de fato, festivais como Bonnaroo e Milwaukee estão mudando suas políticas para exigir vacinação completa de quem comprou ingressos.

Nomes como Stevie Nicks também decidiram por cancelar suas apresentações em festivais grandes. A líder do Fleetwood Mac não vai mais se apresentar nos Austin City Limits, BottleRock e Jazz Aspen (via Pitchfork).

Complicado…

 
Compartilhar