Hoje em dia, Jada Pinkett Smith é mais conhecida por seus trabalhos como atriz ou por ser a esposa de Will Smith e mãe dos astros WILLOW Jaden. Mas, lá nos anos 2000, a mulher subiu em vários palcos ao redor do mundo com sua banda Wicked Wisdom, um dos projetos mais legais da época.

Apesar de pouco conhecida, a banda surgiu quando Jada já tinha uma certa fama e, até por isso, ela adotou o nome Jada Koren. Ela foi formada em 2002 e contava até com Philip “Fish” Fisher, ex-Fishbone, na bateria. A formação liderada por Jada nos vocais era completada por Pocket Honore nas guitarras, Cameron “Wirm” Graves nas guitarras e teclados e Rio Lawrence no baixo.

Depois de uma demo em 2004, o grupo chamou a atenção de ninguém menos que Sharon Osbourne, que foi a um show do quarteto em 2005 e se convenceu a colocar a banda na escalação do tradicional festival Ozzfest. Ela comentou:

Eu fiquei boba. Quando você vê e ouve Jada com sua banda, é notável que ela não tem nada além de amor e respeito por esse gênero de música.

Esse gênero, no caso, era o Heavy Metal. Com vocais poderosos que exploravam um alcance interessante, indo desde um canto quase falado e ríspido até os tradicionais guturais das bandas mais pesadas do ramo, o Wicked Wisdom definitivamente não é algo que você esperaria ouvir se acompanha os outros trabalhos da família.

Ainda assim, Jada seguiu fazendo o som que amava, mesmo com uma série de obstáculos que ela revelou em uma entrevista com o Metro há algum tempo:

Quando eu tocava Metal, eu era zoada. Eu recebi ameaças de morte quando fui adicionada à escalação do Ozzfest, mas eu segui em frente. No final disso, as pessoas abraçaram a ideia. […] Os jovens do Ozzfest ficaram tipo, ‘De jeito nenhum’, e eu recebi uma tonelada de ameaças de morte. Eu não prestei atenção nelas, o Will lidou com isso. Eu achei que eram só pessoas em seus computadores com nada de bom pra fazer além de cuspir umas porcarias estúpidas. Chegou ao ponto do meu marido considerar — mas nunca o fez, o que eu respeito — me pedir para não tocar.

Continua após o vídeo

Jada Pinkett Smith e o Wicked Wisdom

Na época, Smith chegou a comentar essas acusações — que eram, ao menos supostamente, baseadas no fato de que a banda não tinha “credibilidade” para tocar no megafestival, já que só tinha uma demo lançada até então. Ela explicou que estava ciente de tudo e afirmou que não estava “pedindo por nenhum favor”, mas sim ansiosa para “se mostrar e provar” que deveria estar lá.

O resultado foi bom, como disse Pocket Honore, já que depois dos primeiros shows “a palavra de que não [eram] uma piada se espalhou” e a turnê foi uma experiência inesquecível. Jada, aliás, credita o Metal como uma de suas grandes empreitadas da vida:

Fazer Metal foi uma das minhas maiores experiências de aprendizado. Eu vim pra Hollywood sozinha quando tinha 18 anos. Se minha mãe tivesse pensado, ‘O que vai acontecer?’ e me mantivesse presa em casa eu nunca teria tido a vida que tenho.

A coisa melhorou ainda mais em 2006, quando o Wicked Wisdom lançou seu disco homônimo e conseguiu estourar — relativamente — com canções como “Bleed All Over Me”, que acabou sendo o maior hit do grupo. Ainda na entrevista citada acima com o Metro, ela explica que, infelizmente, não quis continuar na vida de estrada que acomete praticamente todos os músicos do mundo.

Continua após o vídeo

Surpresa de Dia das Mães

Ainda que tenha saído desse caminho, Jada deixou uma forte influência em seus filhos. Os dois são músicos e, recentemente, WILLOW mostrou que tem a mesma paixão pela música pesada no sangue.

Naquele papo com o Metro, a atriz citou algumas de suas bandas favoritas — entre as quais estavam nomes como MastodonCrowbarSkindred Cult of Luna — e ainda comentou que a filha, à época bem pequena, já era bem fã do Lamb of God e em especial do disco Killadelphia.

O resultado disso acabou sendo o disco lately I feel EVERYTHING, que vai do Pop ao Punk e mostra claras influências do Metal em momentos específicos, mas antes mesmo desse lançamento a jovem Smith prestou uma homenagem incrível à mãe.

Provavelmente sabendo que a sua criação e do irmão foram as prioridades de Jada para deixar a banda de lado, WILLOW aproveitou o Dia das Mães de 2021 para reunir os músicos que faziam parte do grupo e “substituir” a mãe em um momento pra lá de emocionante e especial.

15 anos depois, o legado de Jada Pinkett Smith no Heavy Metal segue muito vivo. Ainda assim, ele pode — e deve — ser muito maior, uma vez que o Wicked Wisdom foi uma banda de maioria negra em um cenário dominado por músicos brancos fazendo um som realmente incrível e dominando palcos ao redor do mundo.

Você pode fazer sua parte para aumentar essa história conferindo o ótimo disco do grupo logo abaixo.