Dave Navarro em 2017
Foto de Dave Navarro via Shutterstock
 

Em 1992, o Red Hot Chili Peppers tinha que lidar com a primeira saída de John Frusciante, algo que mexeu com as estruturas da banda. Depois de algum tempo procurando, no entanto, os caras acharam o substituto perfeito em Dave Navarro.

Já famoso por ser guitarrista do Jane’s Addiction naquela época, Dave tinha um estilo bem diferente de John e isso ficou visível em seu trabalho. Apesar de ter lançado apenas um disco com os Peppers, Navarro chegou a passar 5 anos no grupo e sua saída abriu caminho para o retorno de Frusciante, algo que também certamente alegrou muitos fãs.

Sendo assim, é natural que tenha se desenvolvido uma relação entre todas as partes e Dave falou sobre isso em uma recente entrevista com a Metal Hammer, declarando inclusive que não se arrepende de nada em sua trajetória com o RHCP:

O Jane’s e o Chili Peppers tocaram juntos um tempo atrás, e o John Frusciante veio e tocou algumas músicas conosco. Foi ótimo vê-los. Nosso tempo juntos vai desde bem antes de eu entrar na banda; eles tocam muito bem e são ótimos músicos, e eles me ensinaram muito sobre a minha direção de forma geral como ser humano e como músico. Que experiência incrível ir de uma banda realmente bem-sucedida pra outra.

Eu não me arrependo, nós trabalhamos em algumas coisas que foram muito legais, mas meu tempo tinha acabado e é isso. Não era possível fazer mais então eu não me arrependo de nada.

Dave Navarro e Red Hot Chili Peppers

Dave Navarro ficou no Red Hot Chili Peppers entre 1993 e 1998, gravando o aclamado disco One Hot Minute (1995) e fazendo diversas turnês nesse meio tempo. Alguns clássicos da banda, como “Aeroplane” e “Coffee Shop”, contam com as guitarras de Navarro.

Você pode relembrar o show mencionado por Dave, no qual Frusciante tocou com o Jane’s Addiction, clicando aqui.